Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PF retoma depoimentos de controladores de vôo


Do Diário OnLine

21/11/2006 | 10:30


A Polícia Federal retoma nesta terça-feira o depoimento de 13 controladores de vôo no inquérito que investiga o acidente com o Boeing da Gol, ocorrido no dia 29 de setembro, causando a morte de 154 pessoas.

Na segunda, prestaram depoimento os três operadores de São José dos Campos (SP), de onde o jato Legacy que se chocou com o Boeing da Gol decolou, e um de Brasília. No total, 13 controladores serão ouvidos pelo delegado Rubens José Maleiner, já que Renato Sayão, que preside o inquérito, está de licença médica.

Ainda no dia anterior, a Aeronáutica recebeu da Justiça Federal ofício que determina que, em 48 horas, sejam entregues à PF os documentos coletados durante a investigação. Anteriormente, a Aeronáutica havia negado esse acesso, alegando que as informações não poderiam ser usadas em procedimentos criminais, de acordo com a aviação internacional.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF retoma depoimentos de controladores de vôo

Do Diário OnLine

21/11/2006 | 10:30


A Polícia Federal retoma nesta terça-feira o depoimento de 13 controladores de vôo no inquérito que investiga o acidente com o Boeing da Gol, ocorrido no dia 29 de setembro, causando a morte de 154 pessoas.

Na segunda, prestaram depoimento os três operadores de São José dos Campos (SP), de onde o jato Legacy que se chocou com o Boeing da Gol decolou, e um de Brasília. No total, 13 controladores serão ouvidos pelo delegado Rubens José Maleiner, já que Renato Sayão, que preside o inquérito, está de licença médica.

Ainda no dia anterior, a Aeronáutica recebeu da Justiça Federal ofício que determina que, em 48 horas, sejam entregues à PF os documentos coletados durante a investigação. Anteriormente, a Aeronáutica havia negado esse acesso, alegando que as informações não poderiam ser usadas em procedimentos criminais, de acordo com a aviação internacional.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;