Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

MEC adota novas regras na abertura de cursos de graduação


Do Diário OnLine
Com Agências

20/08/2004 | 10:53


O Ministério da Educação começou a adotar novas regras para a abertura de cursos de graduação. Uma portaria foi publicada com as exigências que as instituições de ensino superior terão que cumprir para conseguir credenciamento e novas autorizações. As regras atingem principalmente as novas instituições privadas de ensino superior.

De acordo com a portaria, só serão autorizados os cursos que atendam às reais necessidades socioeconômicas das regiões. Para isso serão avaliados índices de pobreza, escolaridade e numero de habitantes dos municípios. O credenciamento de novas instituições será avaliado junto com o pedido de abertura de novos cursos.

“O nosso objetivo é expandir o ensino público, e organizar e ordenar as autorizações do ensino privado”, afirmou o chefe de gabinete do Ministério da Educação, Ronaldo Teixeira, em entrevista à Agência Brasil nesta sexta-feira. Ele disse que, só neste ano, o MEC recebeu 800 pedidos de abertura de novos cursos, dos quais 520 estão sendo avaliados. Destes, 171 até agora não preencheram os requisitos exigidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MEC adota novas regras na abertura de cursos de graduação

Do Diário OnLine
Com Agências

20/08/2004 | 10:53


O Ministério da Educação começou a adotar novas regras para a abertura de cursos de graduação. Uma portaria foi publicada com as exigências que as instituições de ensino superior terão que cumprir para conseguir credenciamento e novas autorizações. As regras atingem principalmente as novas instituições privadas de ensino superior.

De acordo com a portaria, só serão autorizados os cursos que atendam às reais necessidades socioeconômicas das regiões. Para isso serão avaliados índices de pobreza, escolaridade e numero de habitantes dos municípios. O credenciamento de novas instituições será avaliado junto com o pedido de abertura de novos cursos.

“O nosso objetivo é expandir o ensino público, e organizar e ordenar as autorizações do ensino privado”, afirmou o chefe de gabinete do Ministério da Educação, Ronaldo Teixeira, em entrevista à Agência Brasil nesta sexta-feira. Ele disse que, só neste ano, o MEC recebeu 800 pedidos de abertura de novos cursos, dos quais 520 estão sendo avaliados. Destes, 171 até agora não preencheram os requisitos exigidos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;