Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Léo Rugai diz que irmão é inocente na morte do pai


Do Diário OnLine

13/04/2004 | 19:55


O filho caçula do publicitário assassinado Luiz Carlos Rugai, Léo Rugai, 19 anos, disse nesta terça-feira, durante depoimento no DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) em São Paulo, que seu irmão Gil Rugai, principal suspeito pela morte do pai e da madrasta, Alessandra Troitiño, é inocente.

“Ele é uma pessoa totalmente de Deus, cumpre os mandatos de Jesus Cristo, nunca que ele ia matar alguém, não tinha o menor sentido ele matar o próprio pai", afirmou Léo se referindo ao irmão.

O advogado Fernando José da Costa, que acompanhou Léo até a sede do DHPP, disse que a polícia está precipitada ao apontar Gil como o assassino. Segundo Costa, eles não têm provas concretas contra o filho mais velho do publicitário.

Apesar de Gil negar a autoria dos assassinatos, a polícia diz ter certeza de seu envolvimento. Sua prisão temporária foi decretada depois que a polícia descobriu que ele havia falsificado a assinatura do pai e desviado R$ 100 mil da produtora.

Gil, que se apresentou à polícia há uma semana, após a decretação de sua prisão temporária, deve sair da cadeia na próxima quarta-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Léo Rugai diz que irmão é inocente na morte do pai

Do Diário OnLine

13/04/2004 | 19:55


O filho caçula do publicitário assassinado Luiz Carlos Rugai, Léo Rugai, 19 anos, disse nesta terça-feira, durante depoimento no DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) em São Paulo, que seu irmão Gil Rugai, principal suspeito pela morte do pai e da madrasta, Alessandra Troitiño, é inocente.

“Ele é uma pessoa totalmente de Deus, cumpre os mandatos de Jesus Cristo, nunca que ele ia matar alguém, não tinha o menor sentido ele matar o próprio pai", afirmou Léo se referindo ao irmão.

O advogado Fernando José da Costa, que acompanhou Léo até a sede do DHPP, disse que a polícia está precipitada ao apontar Gil como o assassino. Segundo Costa, eles não têm provas concretas contra o filho mais velho do publicitário.

Apesar de Gil negar a autoria dos assassinatos, a polícia diz ter certeza de seu envolvimento. Sua prisão temporária foi decretada depois que a polícia descobriu que ele havia falsificado a assinatura do pai e desviado R$ 100 mil da produtora.

Gil, que se apresentou à polícia há uma semana, após a decretação de sua prisão temporária, deve sair da cadeia na próxima quarta-feira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;