Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Após Libertadores, Verdão pega "Furação" crê em vida nova

Após eliminação na Copa Libertadores, Palmeiras quer afastar má fase e volta suas forças para o Brasileirão


Fernando Cappelli
Com Agências

20/06/2009 | 07:00


Ainda com feridas abertas pela eliminação na Copa Libertadores no meio de semana, diante do Nacional-URU, o Palmeiras volta a campo hoje (16h10), contra o Atlético-PR, pelo Brasileirão, na tentativa de se estabelecer na competição que resta ao clube e, com isso, salvar o ano.

Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo sabe que a tarefa desta tarde será delicada. Nova derrota pode selar de vez o momento de crise pelos lados do Alviverde.

Apesar de o Verdão estar na terceira posição (11 pontos, três a menos do que o Atlético-MG, primeiro colocado), o treinador palmeirense reconhece que seus jogadores, ainda abatidos, podem levar mais tempo para se recuperar da desclassificação.

"Ninguém digere uma eliminação como a que tivemos no Uruguai de uma hora para outra. Eles têm de entender o porquê de terem perdido (a vaga à semifinal). Isso é amadurecimento. Temos um jogo no sábado (hoje) e talvez ainda sintam bastante o baque da eliminação. Mas depois vão absorver isso naturalmente", afirmou o treinador.

O clima no Alviverde não é dos melhores. Além de cumprir a tradição de protestar com pichações nos muros do Palestra Itália, a torcida hostilizou Luxemburgo no desembarque em Curitiba.

Entre os titulares, o treinador não poderá contar com Mozart, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O zagueiro Danilo também ficará de fora: tem vínculo com o Furacão (como é conhecido o Atlético-PR), e o Rubro-Negro não aceitou negociar. Para ter o jogador, o Alviverde teria de desembolsar R$ 100 mil. Com mais uma baixa, o técnico terá à disposição o meia Deyvid Sacconi.

Outra boa notícia fica por conta do lateral Wendel. O jogador, expulso no empate por 2 a 2 com o Barueri, foi absolvido por unanimidade pelo STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) no julgamento de ontem.

Wendel havia sido enquadrado no artigo 250 (ato desleal) do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) e poderia pegar até três partidas de suspensão. Após análise das imagens do lance, o auditor-relator Paulo Brancks votou pela absolvição - os demais acompanharam seu voto.

Jogadores reencontram ex-clube em Curitiba

A dupla que já formou o meio-de-campo do Palmeiras é aposta do técnico Waldemar Lemos para tentar levar o Atlético-PR à vitória sobre o Verdão. Três anos depois de jogarem juntos no Palestra Itália, Paulo Baier e Marcinho devem se reencontrar em campo hoje, contra o ex-time.

"O Marcinho para mim é um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. É rápido, habilidoso, finaliza muito bem. Tenho certeza de que vai nos ajudar muito por aqui", comentou Paulo Baier.

Embora o técnico atleticano não tenha confirmado oficialmente a escalação, o time rubro-negro está definido para o confronto válido pela sexta rodada do Brasileirão.

Com Baier e Marcinho, Lemos pretende dar mais ofensividade ao time, fazendo com que os dois encostem em Rafael Moura, que será o único atacante de origem.

Além disso, a equipe terá o retorno do volante Rafael Miranda, que substitui Chico, suspenso. Zé Antônio entra na ala-direita, já que Raul só retornou ontem à noite da Seleção Brasileira Sub-20.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após Libertadores, Verdão pega "Furação" crê em vida nova

Após eliminação na Copa Libertadores, Palmeiras quer afastar má fase e volta suas forças para o Brasileirão

Fernando Cappelli
Com Agências

20/06/2009 | 07:00


Ainda com feridas abertas pela eliminação na Copa Libertadores no meio de semana, diante do Nacional-URU, o Palmeiras volta a campo hoje (16h10), contra o Atlético-PR, pelo Brasileirão, na tentativa de se estabelecer na competição que resta ao clube e, com isso, salvar o ano.

Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo sabe que a tarefa desta tarde será delicada. Nova derrota pode selar de vez o momento de crise pelos lados do Alviverde.

Apesar de o Verdão estar na terceira posição (11 pontos, três a menos do que o Atlético-MG, primeiro colocado), o treinador palmeirense reconhece que seus jogadores, ainda abatidos, podem levar mais tempo para se recuperar da desclassificação.

"Ninguém digere uma eliminação como a que tivemos no Uruguai de uma hora para outra. Eles têm de entender o porquê de terem perdido (a vaga à semifinal). Isso é amadurecimento. Temos um jogo no sábado (hoje) e talvez ainda sintam bastante o baque da eliminação. Mas depois vão absorver isso naturalmente", afirmou o treinador.

O clima no Alviverde não é dos melhores. Além de cumprir a tradição de protestar com pichações nos muros do Palestra Itália, a torcida hostilizou Luxemburgo no desembarque em Curitiba.

Entre os titulares, o treinador não poderá contar com Mozart, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O zagueiro Danilo também ficará de fora: tem vínculo com o Furacão (como é conhecido o Atlético-PR), e o Rubro-Negro não aceitou negociar. Para ter o jogador, o Alviverde teria de desembolsar R$ 100 mil. Com mais uma baixa, o técnico terá à disposição o meia Deyvid Sacconi.

Outra boa notícia fica por conta do lateral Wendel. O jogador, expulso no empate por 2 a 2 com o Barueri, foi absolvido por unanimidade pelo STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) no julgamento de ontem.

Wendel havia sido enquadrado no artigo 250 (ato desleal) do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) e poderia pegar até três partidas de suspensão. Após análise das imagens do lance, o auditor-relator Paulo Brancks votou pela absolvição - os demais acompanharam seu voto.

Jogadores reencontram ex-clube em Curitiba

A dupla que já formou o meio-de-campo do Palmeiras é aposta do técnico Waldemar Lemos para tentar levar o Atlético-PR à vitória sobre o Verdão. Três anos depois de jogarem juntos no Palestra Itália, Paulo Baier e Marcinho devem se reencontrar em campo hoje, contra o ex-time.

"O Marcinho para mim é um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. É rápido, habilidoso, finaliza muito bem. Tenho certeza de que vai nos ajudar muito por aqui", comentou Paulo Baier.

Embora o técnico atleticano não tenha confirmado oficialmente a escalação, o time rubro-negro está definido para o confronto válido pela sexta rodada do Brasileirão.

Com Baier e Marcinho, Lemos pretende dar mais ofensividade ao time, fazendo com que os dois encostem em Rafael Moura, que será o único atacante de origem.

Além disso, a equipe terá o retorno do volante Rafael Miranda, que substitui Chico, suspenso. Zé Antônio entra na ala-direita, já que Raul só retornou ontem à noite da Seleção Brasileira Sub-20.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;