Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Grupo Singular encena 'Sétimo Selo' no Conchita


Ângela Correa
Do Diário do Grande ABC

20/06/2009 | 07:00


Os alunos do Grupo de Teatro Singular estreiam neste fim de semana no Teatro Conchita de Moraes, em Santo André, o espetáculo "Sétimo Selo - Réquiem para uma Geração Petrificada", uma adaptação da obra homônima que o cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007) filmou em 1956.

O texto do grupo pega o mote do longa clássico, em que um cavaleiro medieval propõe uma partida de xadrez contra a Morte para escapar aos efeitos de uma peste, e transpõe para a década de 1980, em que eclodiu a Aids.

"Trabalhamos em cima do filme e não do roteiro. Adaptamos os diálogos para uma linguagem próxima à nossa, principalmente a dos anos 1980", diz o diretor, Marcelo Gianini, que também coordena a trupe, que está em sua 17ª montagem em 20 anos de atuação.

São 11 atores que representam figuras comuns durante a descoberta da doença, que era atribuída aos gays e aos usuários de drogas. Durante o processo de criação coletiva, ao texto de O Sétimo Selo, foram misturadas referências pop dos anos 1980: músicas da Legião Urbana, Ira! e Os Paralamas do Sucesso, além de quadrinhos de Angeli.

Sétimo Selo - Réquiem para uma Geração Petrificada Teatro, com o Grupo Singular. Hoje e amanhã, às 20h. No Teatro Conchita de Moraes - Praça Rui Barbosa, Santa Terezinha - Santo André. Ingr.: R$ 10 (vendidos no local, 30 minutos antes das apresentações).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grupo Singular encena 'Sétimo Selo' no Conchita

Ângela Correa
Do Diário do Grande ABC

20/06/2009 | 07:00


Os alunos do Grupo de Teatro Singular estreiam neste fim de semana no Teatro Conchita de Moraes, em Santo André, o espetáculo "Sétimo Selo - Réquiem para uma Geração Petrificada", uma adaptação da obra homônima que o cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007) filmou em 1956.

O texto do grupo pega o mote do longa clássico, em que um cavaleiro medieval propõe uma partida de xadrez contra a Morte para escapar aos efeitos de uma peste, e transpõe para a década de 1980, em que eclodiu a Aids.

"Trabalhamos em cima do filme e não do roteiro. Adaptamos os diálogos para uma linguagem próxima à nossa, principalmente a dos anos 1980", diz o diretor, Marcelo Gianini, que também coordena a trupe, que está em sua 17ª montagem em 20 anos de atuação.

São 11 atores que representam figuras comuns durante a descoberta da doença, que era atribuída aos gays e aos usuários de drogas. Durante o processo de criação coletiva, ao texto de O Sétimo Selo, foram misturadas referências pop dos anos 1980: músicas da Legião Urbana, Ira! e Os Paralamas do Sucesso, além de quadrinhos de Angeli.

Sétimo Selo - Réquiem para uma Geração Petrificada Teatro, com o Grupo Singular. Hoje e amanhã, às 20h. No Teatro Conchita de Moraes - Praça Rui Barbosa, Santa Terezinha - Santo André. Ingr.: R$ 10 (vendidos no local, 30 minutos antes das apresentações).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;