Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Centrais pedem ao BNDES mais contrapartida social


Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

21/08/2007 | 07:04


O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, recebeu segunda-feira um pedido já há muito tempo aguardado pelo movimento sindical: de avaliar as cláusulas sociais antes de conceder um empréstimo a alguma empresa.

O apelo veio do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, em nome das centrais.

As entidades que representam os trabalhadores querem que o BNDES passe a avaliar questões como geração e manutenção do emprego, boas condições de trabalho e que ainda leve em conta o cuidado ambiental.

“Acho que o presidente do BNDES viu nossas preocupações, principalmente em setores como o sucroalcooleiro, têxtil e da construção civil. Ele afirma que vai avaliar melhor as questões sociais”, explica João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força.

Contribuição - Segundo o sindicalista, outra proposta é elevar a contribuição do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) ao BNDES, que hoje já repassa 40% da arrecadação para o banco, o equivalente a R$ 4 bilhões em recursos.

O objetivo é ampliar os investimentos em obras de infra-estrutura e que tenham assegurado a geração de novos postos de trabalho.

Juruna conta que um dos motivadores do pedido foi o caso da Volkswagen, que no ano passado anunciou o corte de quase 6 mil trabalhadores após ter conseguido um empréstimo de quase R$ 500 milhões do BNDES.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Centrais pedem ao BNDES mais contrapartida social

Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

21/08/2007 | 07:04


O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, recebeu segunda-feira um pedido já há muito tempo aguardado pelo movimento sindical: de avaliar as cláusulas sociais antes de conceder um empréstimo a alguma empresa.

O apelo veio do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, em nome das centrais.

As entidades que representam os trabalhadores querem que o BNDES passe a avaliar questões como geração e manutenção do emprego, boas condições de trabalho e que ainda leve em conta o cuidado ambiental.

“Acho que o presidente do BNDES viu nossas preocupações, principalmente em setores como o sucroalcooleiro, têxtil e da construção civil. Ele afirma que vai avaliar melhor as questões sociais”, explica João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força.

Contribuição - Segundo o sindicalista, outra proposta é elevar a contribuição do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) ao BNDES, que hoje já repassa 40% da arrecadação para o banco, o equivalente a R$ 4 bilhões em recursos.

O objetivo é ampliar os investimentos em obras de infra-estrutura e que tenham assegurado a geração de novos postos de trabalho.

Juruna conta que um dos motivadores do pedido foi o caso da Volkswagen, que no ano passado anunciou o corte de quase 6 mil trabalhadores após ter conseguido um empréstimo de quase R$ 500 milhões do BNDES.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;