Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil pode ficar sem três pivôs que jogam na NBA


Milton Alves
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

09/08/2007 | 07:04


A Seleção Brasileira masculina de basquete ainda não sabe se poderá contar com três de seus principais jogadores na busca por uma vaga nas Olimpíadas de Pequim. Os pivôs Nenê, Anderson Varejão e Baby ainda não estão liberados para treinar com o time, que se prepara, na Capital, para o Pré-Olímpico de Las Vegas.

O motivo, no caso de Nenê, é a lentidão na liberação, que está sendo dificultada pelo Denver Nuggets, seu time na NBA. Sem a definição do seguro a ser pago pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete), ele sequer pode treinar. Varejão e Baby ainda estão em fase de negociação com seus clubes norte-americanos, respectivamente Cleveland Cavaliers e Utah Jazz, sobre a renovação de contrato.

Com isso, o técnico Lula Pereira está somente com três pivôs – Tiago Spliter, Murilo e JP Batista – treinando. Na terça-feira, o time embarca para torneio preparatório em Porto Rico e o grupo dos 12 inscritos deve estar definido. Esse é o prazo limite dado pela comissão técnica da Seleção Brasileira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil pode ficar sem três pivôs que jogam na NBA

Milton Alves
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

09/08/2007 | 07:04


A Seleção Brasileira masculina de basquete ainda não sabe se poderá contar com três de seus principais jogadores na busca por uma vaga nas Olimpíadas de Pequim. Os pivôs Nenê, Anderson Varejão e Baby ainda não estão liberados para treinar com o time, que se prepara, na Capital, para o Pré-Olímpico de Las Vegas.

O motivo, no caso de Nenê, é a lentidão na liberação, que está sendo dificultada pelo Denver Nuggets, seu time na NBA. Sem a definição do seguro a ser pago pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete), ele sequer pode treinar. Varejão e Baby ainda estão em fase de negociação com seus clubes norte-americanos, respectivamente Cleveland Cavaliers e Utah Jazz, sobre a renovação de contrato.

Com isso, o técnico Lula Pereira está somente com três pivôs – Tiago Spliter, Murilo e JP Batista – treinando. Na terça-feira, o time embarca para torneio preparatório em Porto Rico e o grupo dos 12 inscritos deve estar definido. Esse é o prazo limite dado pela comissão técnica da Seleção Brasileira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;