Economia

Empresários mostram otimismo na abertura do Salão do Imóvel em São Paulo


Os empresários do setor da construção manifestaram otimismo com as perspectivas para o mercado imobiliário nesta sexta-feira, 18, na abertura do primeiro Salão do Imóvel SP, na capital paulista. "O mercado está em uma trajetória de ascensão lenta, mas sustentável", afirmou o presidente do Sinduscon-SP, Odair Senra.

Na sua avaliação, a economia brasileira tem dado sinais de melhora, com uma pequena diminuição do desemprego e aumento da confiança dos consumidores. Esses fatores, associados à queda das taxas de juros, tem estimulado a compra de imóveis no País.

"Apesar da confusão política, os sinais da economia brasileira são positivos", completou Senra.

A visão é compartilhada pelo vice-presidente do Secovi-SP, Rodrigo Luna. "Prevemos um ano de forte retomada para o mercado imobiliário", declarou.

Luna destacou ainda que a redução das taxas de juros tem permitido que mais pessoas atinjam condições de comprar a casa própria.

Conforme antecipado pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) no mês passado, as três principais associações de empresários do mercado imobiliário de São Paulo - Abrainc, Secovi e Sinduscon - se uniram para retomar o tradicional feirão de imóveis que deixou de ser organizado pela Caixa Econômica Federal este ano, após 14 anos seguidos.

Nessa transição, o evento foi rebatizado de "Salão do Imóvel SP". O evento reúne ofertas de 40 incorporadoras no Expo Center Norte, na capital paulista, entre os dias 18 e 20 de outubro.

Serão mais de 3 mil unidades (apartamentos e casas) disponíveis, com metragem a partir de 24 m² e valor mínimo de R$ 133 mil.

A principal novidade é a oferta de imóveis de todos os padrões, desde Minha Casa Minha Vida, até médio e alto padrão. Nos anos anteriores, também havia imóveis de todas as categorias, mas a estrondosa maioria era do segmento popular. Os imóveis estão localizados na capital paulista, Região Metropolitana e interior do Estado. São esperados cerca de 15 mil visitantes durante os três dias de evento.

As construtoras prepararam algumas condições especiais para o primeiro Salão do Imóvel SP, como ITBI e registro gratuitos, descontos de até R$ 15 mil, entrada parcelada em 60 vezes ou gratuidade de condomínio por um ano. Essa não é uma regra geral, entretanto.

Embora tenha deixado o comando do evento, a Caixa, conhecida por ser o "banco da habitação", é a patrocinadora e único agente financeiro participante do salão. A estatal atuará dessa forma em um total de aproximadamente 60 feiras de imóveis espalhadas pelo País neste ano. Para o ano que vem, o banco quer estimular dois feirões por ano nas principais cidades, sendo um em cada semestre.

A Caixa participa com uma central de atendimento para simulações de crédito no local, ofertando a linha de crédito SBPE, com taxas efetivas a partir de 7,5% a.a. +TR ou a partir de 2,95% a.a. + IPCA.

Além disso, ela colocará à venda unidades de seu estoque de bens retomados por calotes de mutuários. Serão disponibilizados imóveis nas modalidades de leilão, disputa aberta, disputa fechada e venda online, com descontos e condições especiais.

Comentários


Veja Também


Empresários mostram otimismo na abertura do Salão do Imóvel em São Paulo

Os empresários do setor da construção manifestaram otimismo com as perspectivas para o mercado imobiliário nesta sexta-feira, 18, na abertura do primeiro Salão do Imóvel SP, na capital paulista. "O mercado está em uma trajetória de ascensão lenta, mas sustentável", afirmou o presidente do Sindusc...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar