Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Courtney Love alega inocência em processo de agressão


Da AFP

21/08/2004 | 03:35


Acusada de ter agredido uma mulher de 32 anos a garrafadas e com uma lanterna de metal, a cantora americana Courtney Love, 40 anos, se declarou inocente em uma corte de Los Angeles durante uma audiência preliminar na sexta-feira.

O incidente aconteceu em abril de 2003 em Los Angeles, na casa de um ex-namorado de Courtney, Jim Barber. Vestida de preto, a viúva de Kurt Cobain parecia tranqüila e, lacônica, limitou-se a responder às perguntas do juiz com "sim" ou "não".

A cantora, que possui um histórico de instabilidade psicológica, chorou ao ouvir a leitura da ata de acusação. "Estar diante deste tribunal e escutar que o Estado da Califórnia é contra mim é simplesmente assustador", disse, soluçando.

A próxima audiência preliminar será no dia 7 de outubro e, no final de setembro, Courtney Love também terá de comparecer à Justiça por posse de droga. Em outubro de 2003, ela foi encontrada com OxyContin, um remédio de uso controlado, cujos efeitos parecem com os da heroína e é utilizado para amenizar as dores do câncer.

No final de julho, a cantora já tinha sido condenada por um tribunal de Los Angeles a se submeter a um tratamento para dependentes químicos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Courtney Love alega inocência em processo de agressão

Da AFP

21/08/2004 | 03:35


Acusada de ter agredido uma mulher de 32 anos a garrafadas e com uma lanterna de metal, a cantora americana Courtney Love, 40 anos, se declarou inocente em uma corte de Los Angeles durante uma audiência preliminar na sexta-feira.

O incidente aconteceu em abril de 2003 em Los Angeles, na casa de um ex-namorado de Courtney, Jim Barber. Vestida de preto, a viúva de Kurt Cobain parecia tranqüila e, lacônica, limitou-se a responder às perguntas do juiz com "sim" ou "não".

A cantora, que possui um histórico de instabilidade psicológica, chorou ao ouvir a leitura da ata de acusação. "Estar diante deste tribunal e escutar que o Estado da Califórnia é contra mim é simplesmente assustador", disse, soluçando.

A próxima audiência preliminar será no dia 7 de outubro e, no final de setembro, Courtney Love também terá de comparecer à Justiça por posse de droga. Em outubro de 2003, ela foi encontrada com OxyContin, um remédio de uso controlado, cujos efeitos parecem com os da heroína e é utilizado para amenizar as dores do câncer.

No final de julho, a cantora já tinha sido condenada por um tribunal de Los Angeles a se submeter a um tratamento para dependentes químicos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;