Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sondas teriam descoberto e destruído organismos vivos em Marte


Da AFP

09/01/2007 | 12:41


As duas sondas Viking americanas podem ter descoberto e destruído por desconhecimento organismos vivos durante sua missão de exploração em Marte há 30 anos, segundo astrobiólogos.

"Acho que os resultados das missões Viking foram subestimados durante os últimos dez anos", explicou o pesquisador Dirk Schulze-Makuch em uma apresentação ante a conferência da Sociedade Americana de Astronomia, realizada em Seattle (estado de Washington, noroeste).

O pesquisador e o seu colega, Joop Houtkooper, da Universidade Justus Liebig, em Giessen, Alemanha, partem da hipótese que em Marte existem microorganismos que utilizam uma mistura de água e peróxido de hidrogênio (H2O2), um poderoso oxidante, como fluído interno.

Tal mistura apresentaria pelo menos três vantagens para esses organismos no ambiente muito frio e seco de Marte, explicaram.

Segundo sua concentração na água, o H2O2 se mantém líquido a uma temperatura de menos de 56,5 graus Celsius. Além disso, o peróxido de hidrogênio tem a propriedade de atrair o vapor de água que se encontra na atmosfera, uma característica vital no Planeta Vermelho, onde o H2O líquido é raro. Estes dois astrobiólogos assinalam igualmente que as experiências da missão Viking podem ter destruído os microorganismos marcianos.

A água vertida nas amostras de solo marciano teria sido fatal para os organismos cujo metabolismo dependeria do H2O2, ao tê-los afogado ou provocado sua combustão, uma hipótese apoiada pelos resultados químicos de uma série de provas realizadas então, destacam os dois pesquisadores.

Os cientistas que trabalhavam nas sondas Viking da Nasa nos anos 70 não buscavam microorganismos dependentes de H2O2, já que, na época, ninguém sabia que podiam existir.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sondas teriam descoberto e destruído organismos vivos em Marte

Da AFP

09/01/2007 | 12:41


As duas sondas Viking americanas podem ter descoberto e destruído por desconhecimento organismos vivos durante sua missão de exploração em Marte há 30 anos, segundo astrobiólogos.

"Acho que os resultados das missões Viking foram subestimados durante os últimos dez anos", explicou o pesquisador Dirk Schulze-Makuch em uma apresentação ante a conferência da Sociedade Americana de Astronomia, realizada em Seattle (estado de Washington, noroeste).

O pesquisador e o seu colega, Joop Houtkooper, da Universidade Justus Liebig, em Giessen, Alemanha, partem da hipótese que em Marte existem microorganismos que utilizam uma mistura de água e peróxido de hidrogênio (H2O2), um poderoso oxidante, como fluído interno.

Tal mistura apresentaria pelo menos três vantagens para esses organismos no ambiente muito frio e seco de Marte, explicaram.

Segundo sua concentração na água, o H2O2 se mantém líquido a uma temperatura de menos de 56,5 graus Celsius. Além disso, o peróxido de hidrogênio tem a propriedade de atrair o vapor de água que se encontra na atmosfera, uma característica vital no Planeta Vermelho, onde o H2O líquido é raro. Estes dois astrobiólogos assinalam igualmente que as experiências da missão Viking podem ter destruído os microorganismos marcianos.

A água vertida nas amostras de solo marciano teria sido fatal para os organismos cujo metabolismo dependeria do H2O2, ao tê-los afogado ou provocado sua combustão, uma hipótese apoiada pelos resultados químicos de uma série de provas realizadas então, destacam os dois pesquisadores.

Os cientistas que trabalhavam nas sondas Viking da Nasa nos anos 70 não buscavam microorganismos dependentes de H2O2, já que, na época, ninguém sabia que podiam existir.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;