Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Filippi defende chapa pura em ato de Maninho

PT lança projeto ao Paço de Diadema e prega resgate da história da sigla como mote de campanha


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

14/06/2016 | 07:00


Em ato de lançamento da pré-candidatura a prefeito de Diadema do vereador Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), o ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) afirmou que o principal mote para reconquistar o Paço na eleição de outubro será levar para as ruas o discurso de história do partido na cidade – governou por seis gestões. O ex-chefe do Executivo, que será coordenador da campanha, sustentou que vai defender projeto com chapa pura, com o vice sendo indicado pelo petismo. O evento foi realizado na noite de ontem, na subsede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, no bairro Piraporinha. De acordo com a organização, cerca de 400 pessoas compareceram à atividade.

“O PT está em duas situações: a de isolamento e a de pouca opção de aliados que não apoiaram o golpe (processo de impeachment) contra a presidente Dilma (Rousseff, PT). Aqui (em Diadema), o grande valor é a unidade partidária. Por isso, quando se fala em chapa pura, não é para excluir os outros ou querer impor (candidatura) de forma arrogante. Apenas para colocar como expressão de unidade partidária e o Maninho vai precisar ter essa habilidade. Essa é a minha opinião, mas é o PT que vai decidir isso”, discorreu Filippi, sem arriscar o nome a compor dobrada do petismo.

O ex-prefeito inflamou discurso assegurando que a história do partido precisa ser levada aos moradores, alfinetando a atual gestão do prefeito Lauro Michels (PV). Diadema foi a primeira cidade a conferir mandato de prefeito a um petista – Gilson Menezes, em 1982.

“Eu sinto saudade de ver a população com autoestima. Dizer que tem orgulho de Diadema. Hoje há pioras na Saúde e Segurança. O que temos para falar é do nosso legado de políticas públicas, que avançou muito na cidade. Infelizmente a população só dá valor quando perde e isso aconteceu aqui na cidade”, adicionou Filippi.

Pré-candidato, Maninho atacou Lauro. “Precisamos recuperar a cidade para devolvê-la ao povo. Este governo mentiu o tempo inteiro e deixou tudo em situação caótica. Jogou na lata do lixo o que os movimentos populares construíram.”

O pré-candidato destacou que a defesa de Filippi em torno de chapa pura precisa ser considerada. “O Filippi é o político com a maior aprovação nesta cidade. Qualquer opinião dele tem de ser levada em consideração”, considerou.

O encontro marcou o início da formatação do plano de governo do petismo. Presente no ato, o presidente estadual da legenda, Emidio de Souza, relembrou da defesa em torno de Filippi para liderar o projeto de candidatura, mas colocou a articulação no passado. “Queríamos o ex-prefeito novamente como líder do projeto, mas ele recusou por motivos pessoais. Agora, o trabalho é com o Maninho, que tem potencial e vem buscando essa posição, contribuiu com a história que o PT fez aqui, que é um exemplo.”

Também estiveram presentes ao ato a professora Ermínia Maricato (ex-ministra adjunta de Cidades), o deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, os deputados estaduais Luiz Fernando Teixeira, Luiz Turco e Teonílio Barba, o ex-prefeito e presidente de PT de Diadema, Mário Reali, além da bancada de vereadores.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filippi defende chapa pura em ato de Maninho

PT lança projeto ao Paço de Diadema e prega resgate da história da sigla como mote de campanha

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

14/06/2016 | 07:00


Em ato de lançamento da pré-candidatura a prefeito de Diadema do vereador Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), o ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) afirmou que o principal mote para reconquistar o Paço na eleição de outubro será levar para as ruas o discurso de história do partido na cidade – governou por seis gestões. O ex-chefe do Executivo, que será coordenador da campanha, sustentou que vai defender projeto com chapa pura, com o vice sendo indicado pelo petismo. O evento foi realizado na noite de ontem, na subsede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, no bairro Piraporinha. De acordo com a organização, cerca de 400 pessoas compareceram à atividade.

“O PT está em duas situações: a de isolamento e a de pouca opção de aliados que não apoiaram o golpe (processo de impeachment) contra a presidente Dilma (Rousseff, PT). Aqui (em Diadema), o grande valor é a unidade partidária. Por isso, quando se fala em chapa pura, não é para excluir os outros ou querer impor (candidatura) de forma arrogante. Apenas para colocar como expressão de unidade partidária e o Maninho vai precisar ter essa habilidade. Essa é a minha opinião, mas é o PT que vai decidir isso”, discorreu Filippi, sem arriscar o nome a compor dobrada do petismo.

O ex-prefeito inflamou discurso assegurando que a história do partido precisa ser levada aos moradores, alfinetando a atual gestão do prefeito Lauro Michels (PV). Diadema foi a primeira cidade a conferir mandato de prefeito a um petista – Gilson Menezes, em 1982.

“Eu sinto saudade de ver a população com autoestima. Dizer que tem orgulho de Diadema. Hoje há pioras na Saúde e Segurança. O que temos para falar é do nosso legado de políticas públicas, que avançou muito na cidade. Infelizmente a população só dá valor quando perde e isso aconteceu aqui na cidade”, adicionou Filippi.

Pré-candidato, Maninho atacou Lauro. “Precisamos recuperar a cidade para devolvê-la ao povo. Este governo mentiu o tempo inteiro e deixou tudo em situação caótica. Jogou na lata do lixo o que os movimentos populares construíram.”

O pré-candidato destacou que a defesa de Filippi em torno de chapa pura precisa ser considerada. “O Filippi é o político com a maior aprovação nesta cidade. Qualquer opinião dele tem de ser levada em consideração”, considerou.

O encontro marcou o início da formatação do plano de governo do petismo. Presente no ato, o presidente estadual da legenda, Emidio de Souza, relembrou da defesa em torno de Filippi para liderar o projeto de candidatura, mas colocou a articulação no passado. “Queríamos o ex-prefeito novamente como líder do projeto, mas ele recusou por motivos pessoais. Agora, o trabalho é com o Maninho, que tem potencial e vem buscando essa posição, contribuiu com a história que o PT fez aqui, que é um exemplo.”

Também estiveram presentes ao ato a professora Ermínia Maricato (ex-ministra adjunta de Cidades), o deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, os deputados estaduais Luiz Fernando Teixeira, Luiz Turco e Teonílio Barba, o ex-prefeito e presidente de PT de Diadema, Mário Reali, além da bancada de vereadores.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;