Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras perde mando por briga entre torcedores em Brasília

Pena terá de ser cumprida com portões fechados; Flamengo também pegou gancho


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

14/06/2016 | 07:00


A briga entre torcedores palmeirenses e flamenguistas no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, dia 5, causou punições aos clubes no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) da CBF. Ambos foram penalizados com a perda de um mando de campo – o Verdão terá de cumprir a sanção com portões fechados, enquanto o Rubro-Negro poderá cumpri-la com presença de torcida. Os clubes também foram multados – R$ 80 mil para os paulistas e R$ 50 mil para os cariocas. A sentença vale a partir de hoje, mas cabe recurso de todos os ganchos.

A punição máxima para os dois clubes, julgados no artigo 213, que rege sobre deixar de tomar previdências para prevenir desordem, era de perda de até dez mandos de campo, mas nenhum dos sete integrantes da turma do STJD optou por tal pena – alguns absolveram as agremiações, enquanto outros pediram dois jogos de gancho para cada, além de multa.

No julgamento falaram, entre outros, responsáveis pela segurança do estádio, o presidente do Verdão, Paulo Nobre, e advogados dos dois clubes, que tentaram abrandar as penas. Foi somente depois de quase quatro horas de deliberação que a decisão foi anunciada.

Além das sanções aos clubes, ficou decidido que o Flamengo deve apresentar plano de segurança do Estádio Mané Garrincha à CBF caso deseje utilizá-lo em outros jogos. Só se a entidade aprovar é que a praça esportiva estará liberada.

SÚMULA

O árbitro Raphael Claus relatou na súmula do clássico no qual o Palmeiras derrotou o Corinthians, domingo, o arremesso de um copo d’água durante a comemoração do gol do meia Cleiton Xavier. Ele também informou que o quarto árbitro foi impedido de entrar no vestiário alviverde por um segurança durante o intervalo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras perde mando por briga entre torcedores em Brasília

Pena terá de ser cumprida com portões fechados; Flamengo também pegou gancho

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

14/06/2016 | 07:00


A briga entre torcedores palmeirenses e flamenguistas no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, dia 5, causou punições aos clubes no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) da CBF. Ambos foram penalizados com a perda de um mando de campo – o Verdão terá de cumprir a sanção com portões fechados, enquanto o Rubro-Negro poderá cumpri-la com presença de torcida. Os clubes também foram multados – R$ 80 mil para os paulistas e R$ 50 mil para os cariocas. A sentença vale a partir de hoje, mas cabe recurso de todos os ganchos.

A punição máxima para os dois clubes, julgados no artigo 213, que rege sobre deixar de tomar previdências para prevenir desordem, era de perda de até dez mandos de campo, mas nenhum dos sete integrantes da turma do STJD optou por tal pena – alguns absolveram as agremiações, enquanto outros pediram dois jogos de gancho para cada, além de multa.

No julgamento falaram, entre outros, responsáveis pela segurança do estádio, o presidente do Verdão, Paulo Nobre, e advogados dos dois clubes, que tentaram abrandar as penas. Foi somente depois de quase quatro horas de deliberação que a decisão foi anunciada.

Além das sanções aos clubes, ficou decidido que o Flamengo deve apresentar plano de segurança do Estádio Mané Garrincha à CBF caso deseje utilizá-lo em outros jogos. Só se a entidade aprovar é que a praça esportiva estará liberada.

SÚMULA

O árbitro Raphael Claus relatou na súmula do clássico no qual o Palmeiras derrotou o Corinthians, domingo, o arremesso de um copo d’água durante a comemoração do gol do meia Cleiton Xavier. Ele também informou que o quarto árbitro foi impedido de entrar no vestiário alviverde por um segurança durante o intervalo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;