Setecidades

População pede explicações pelo desaparecimento do menino Lucas


Familiares, amigos e moradores da favela do Amor fazem novo protesto na tarde desta segunda-feira (18) pelo desaparecimento de Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14 anos, sumido desde a madrugada de terça-feira (12). O grupo se reuniu às 14h30 na Avenida São Bernardo, altura do número 500, e saiu em caminhada na direção do 41º Batalhão da PM (Polícia Militar), no bairro Jardim Stella.

Cerca de 50 pessoas fizeram todo o trajeto usando camisetas com o dizer #cadeolucas e andaram pelas ruas clamando por justiça. O jovem desapareceu na comunidade onde mora, na Vila Luzita, em Santo André. De acordo com o BO (Boletim de Ocorrência), registrado no 6º DP (Vila Mazzei) na quarta-feira (13), Lucas teria sumido após PMs baterem em sua casa para questionar a madrasta do estudante quem morava no local e se algo estava errado. Os agentes deixaram a residência e a mulher afirma ter ouvido alguém dizer “eu moro aqui” e, desde então, o adolescente não foi mais localizado.

A família, entretanto, culpa a PM pelo desaparecimento do garoto e pede explicações. “Moro há 30 anos aqui (na favela do Amor) e nunca tinha visto a polícia pegar um menor e desaparecer desse jeito. Eu não tinha medo de morar aqui, mas agora tenho, e por causa dos policiais”, afirma Renata Silva, 37, tia de Lucas.

Na quarta-feira, roupas que Lucas usava quando foi visto pela última vez foram encontradas atrás da EE Antônio Adib Chamas, no Jardim Santa Cristina. Segundo familiares, a madrasta do adolescente viu um usuário de drogas com a blusa do menino, que tinha sinais de pisoteamento. O homem disse que tinha encontrado a roupa na escola e que viu alguém apanhando da polícia, mas não soube dizer se era o Lucas. Quando a família foi até o local indicado pelo andarilho encontraram o boné da vítima.

Na manhã de sexta-feira (15) um corpo foi encontrado em represa próxima ao teleférico desativado do Parque do Pedroso, no Parque Miami, em Santo André, mas a família não acredita ser o cadáver do jovem. O corpo passará por análise mais detalhada, como exame de DNA, para saber se é do adolescente. Além disso, mancha encontrada no interior de uma das viaturas policiais envolvidas no caso do desaparecimento de Lucas será periciada para identificar sua natureza. Segundo o comandante da PM (Polícia Militar) na região, coronel Renato Nery Machado, o material pode ser sangue, mas apenas o exame biológico irá confirmar.
 

Comentários


Veja Também


População pede explicações pelo desaparecimento do menino Lucas

Familiares, amigos e moradores da favela do Amor fazem novo protesto na tarde desta segunda-feira (18) pelo desaparecimento de Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14 anos, sumido desde a madrugada de terça-feira (12). O grupo se reuniu às 14h30 na Avenida São Bernardo, altura do número 500, e saiu ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar