Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Brasil tem dia mais letal da pandemia: 1.910 mortes

Ministério da Saúde registra ainda 71.704 casos, 2ª maior marca para período de 24 horas


Da Redação

03/03/2021 | 23:35


O Brasil registrou ontem o dia mais letal desde o início da pandemia da Covid-19. Em apenas 24 horas, o Ministério da Saúde computou a morte de 1.910 brasileiros vítimas da doença, superando a marca de anteontem, 1.641 óbitos, que era a maior até então. No total, o número de perdas chegou a 259.271. Ainda há 2.867 falecimentos em investigação no País.

Somente no Sudeste foram registradas, nas últimas 24 horas, 799 mortes pela Covid. A região já acumula 119.091 óbitos em razão da doença. O Sul teve mais 389 mortes, somando 32.433 ao todo. O Nordeste contabilizou 326 óbitos em 24 horas, somando um total de 57.384. O Centro-Oeste chegou à marca de 22.781 mortes, com 234 novos registros. O Norte teve 162 novos óbitos, chegando a 27.582.

Entre ontem e hoje, o Brasil também registrou o segundo dia com mais novos casos registrados, com 71.704. O dia com maior número de novos diagnósticos confirmados foi 7 de janeiro, com 87.843. Com os novos casos, o total de pessoas infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia é 10.718.630. Em contrapartida, o número de pessoas recuperadas alcançou 9.591.590.

ESTADO
Depois de bater o recorde da pandemia, com 468 vítimas fatais na terça-feira, São Paulo registrou ontem mais 367 mortes e chegou a 60.381 óbitos. Em relação aos casos, foram adicionados mais 13.749 à conta, com total de 2.068.616. Entre o total de registros, 1.851.030 pessoas estão recuperadas, sendo que 204.817 foram internadas e tiveram alta.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de 75,5% na Grande São Paulo e 76,7% no Estado. O número de pacientes internados é de 17.269, sendo 9.601 em enfermaria e 7.668 em unidades de terapia intensiva.

GRANDE ABC
As sete cidades informaram ontem 26 mortes e 732 casos de Covid. Com isso, a região chegou ao total de 4.664 vítimas fatais da doenças e 133.646 moradores contaminados com o coronavírus desde os três primeiros registros, em 15 de março de 2020.

Nesta semana, o Grande ABC acumula média diária de 22 mortes e 535 casos. Como comparação, nos sete dias anteriores foram 19 óbitos a cada 24 horas e 725 novos registros no mesmo período.

São Bernardo é a cidade com maior número de casos e óbitos: são 53.172 contaminados e 1.545 vítimas fatais. Santo André tem 37.732 pessoas infectadas e 1.215 mortes; Diadema chegou a 16.665 casos e 677 óbitos; Mauá tem 12.433 infectados e 615 perdas; São Caetano tem 8.008 casos e 408 mortes; Ribeirão Pires totaliza 4.069 contaminações e 156 vítimas fatais; e Rio Grande da Serra tem 1.567 pessoas infectadas, sendo que 48 morreram.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil tem dia mais letal da pandemia: 1.910 mortes

Ministério da Saúde registra ainda 71.704 casos, 2ª maior marca para período de 24 horas

Da Redação

03/03/2021 | 23:35


O Brasil registrou ontem o dia mais letal desde o início da pandemia da Covid-19. Em apenas 24 horas, o Ministério da Saúde computou a morte de 1.910 brasileiros vítimas da doença, superando a marca de anteontem, 1.641 óbitos, que era a maior até então. No total, o número de perdas chegou a 259.271. Ainda há 2.867 falecimentos em investigação no País.

Somente no Sudeste foram registradas, nas últimas 24 horas, 799 mortes pela Covid. A região já acumula 119.091 óbitos em razão da doença. O Sul teve mais 389 mortes, somando 32.433 ao todo. O Nordeste contabilizou 326 óbitos em 24 horas, somando um total de 57.384. O Centro-Oeste chegou à marca de 22.781 mortes, com 234 novos registros. O Norte teve 162 novos óbitos, chegando a 27.582.

Entre ontem e hoje, o Brasil também registrou o segundo dia com mais novos casos registrados, com 71.704. O dia com maior número de novos diagnósticos confirmados foi 7 de janeiro, com 87.843. Com os novos casos, o total de pessoas infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia é 10.718.630. Em contrapartida, o número de pessoas recuperadas alcançou 9.591.590.

ESTADO
Depois de bater o recorde da pandemia, com 468 vítimas fatais na terça-feira, São Paulo registrou ontem mais 367 mortes e chegou a 60.381 óbitos. Em relação aos casos, foram adicionados mais 13.749 à conta, com total de 2.068.616. Entre o total de registros, 1.851.030 pessoas estão recuperadas, sendo que 204.817 foram internadas e tiveram alta.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) são de 75,5% na Grande São Paulo e 76,7% no Estado. O número de pacientes internados é de 17.269, sendo 9.601 em enfermaria e 7.668 em unidades de terapia intensiva.

GRANDE ABC
As sete cidades informaram ontem 26 mortes e 732 casos de Covid. Com isso, a região chegou ao total de 4.664 vítimas fatais da doenças e 133.646 moradores contaminados com o coronavírus desde os três primeiros registros, em 15 de março de 2020.

Nesta semana, o Grande ABC acumula média diária de 22 mortes e 535 casos. Como comparação, nos sete dias anteriores foram 19 óbitos a cada 24 horas e 725 novos registros no mesmo período.

São Bernardo é a cidade com maior número de casos e óbitos: são 53.172 contaminados e 1.545 vítimas fatais. Santo André tem 37.732 pessoas infectadas e 1.215 mortes; Diadema chegou a 16.665 casos e 677 óbitos; Mauá tem 12.433 infectados e 615 perdas; São Caetano tem 8.008 casos e 408 mortes; Ribeirão Pires totaliza 4.069 contaminações e 156 vítimas fatais; e Rio Grande da Serra tem 1.567 pessoas infectadas, sendo que 48 morreram.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;