Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Siraque cogita sair a federal pelo PCdoB

Andrea Iseki/Banco de dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Filiação do ex-petista ao novo partido será feita na semana que vem


Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

27/05/2017 | 07:00


Ex-vereador, ex-deputado estadual e ex-parlamentar federal por Santo André, Vanderlei Siraque confirmou ontem que se filiará ao PCdoB e que pode concorrer novamente a uma cadeira na Câmara Federal. Ele deixou o PT na semana passada.

Em evento realizado em seu escritório político e que contou com o presidente estadual da legção de candidaturas e a chance aumenta. Dependendo de quem enda, o deputado federal Orlando Silva, Siraque destacou que tentará construir caminho para a nova candidatura. “Se dependesse só do meu conforto seria mais fácil ser candidato a estadual. Já temos o Orlando como federal, Mas não posso ir pelo caminho mais simples e ser candidato só por ser. Não é a ideia”, defendeu o ex-petista, que oficializará sua entrada no novo partido na sexta-feira.

Orlando Silva, por sua vez, afirmou que Siraque poderá escolher o cargo que quiser disputar. “Entendemos que ele tem identidade conosco pelas ideias e fizemos o convite para assumir qualquer responsabilidade, acreditamos que ele deve estar na cédula eleitoral em 2018”, definiu o parlamentar, que prosseguiu. “Sobre a definição do cargo, precisamos saber qual será a regra eleitoral no ano que vem, já que correm emendas que podem colocar fim às coligações. Além disso, poderemos ter na reforma política o voto em lista. A fase atual é de definição, em setembro teremos o desenho mais nítido”, finalizou Orlando Silva.

O deputado federal ponderou ainda que o PCdoB pode lançar candidaturas próprias para o governo estadual e para a Presidência da República. “Temos dialogado sobre isso, chegamos a apontar a necessidade de um movimento em defesa do Brasil, analisamos a hipótese de ter uma candidatura à Presidência. É um tema que nos interessa. A lei eleitoral será um balizador, o voto em lista é um estímulo a mais. É um cenário instável e todas as cartas não estão na mesa. Mas ainda não está definido. A eleição de 2018 tende a ser parecida com a de 1989, com pulverizafor os personagens, podemos compor também”, completou.

O diretório municipal do PCdoB fará eleição do novo presidente da legenda em Santo André no mês de agosto e o processo de debate deve incluir ainda a eleição de um coordenador regional para a sigla. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Siraque cogita sair a federal pelo PCdoB

Filiação do ex-petista ao novo partido será feita na semana que vem

Humberto Domiciano
Do Diário do Grande ABC

27/05/2017 | 07:00


Ex-vereador, ex-deputado estadual e ex-parlamentar federal por Santo André, Vanderlei Siraque confirmou ontem que se filiará ao PCdoB e que pode concorrer novamente a uma cadeira na Câmara Federal. Ele deixou o PT na semana passada.

Em evento realizado em seu escritório político e que contou com o presidente estadual da legção de candidaturas e a chance aumenta. Dependendo de quem enda, o deputado federal Orlando Silva, Siraque destacou que tentará construir caminho para a nova candidatura. “Se dependesse só do meu conforto seria mais fácil ser candidato a estadual. Já temos o Orlando como federal, Mas não posso ir pelo caminho mais simples e ser candidato só por ser. Não é a ideia”, defendeu o ex-petista, que oficializará sua entrada no novo partido na sexta-feira.

Orlando Silva, por sua vez, afirmou que Siraque poderá escolher o cargo que quiser disputar. “Entendemos que ele tem identidade conosco pelas ideias e fizemos o convite para assumir qualquer responsabilidade, acreditamos que ele deve estar na cédula eleitoral em 2018”, definiu o parlamentar, que prosseguiu. “Sobre a definição do cargo, precisamos saber qual será a regra eleitoral no ano que vem, já que correm emendas que podem colocar fim às coligações. Além disso, poderemos ter na reforma política o voto em lista. A fase atual é de definição, em setembro teremos o desenho mais nítido”, finalizou Orlando Silva.

O deputado federal ponderou ainda que o PCdoB pode lançar candidaturas próprias para o governo estadual e para a Presidência da República. “Temos dialogado sobre isso, chegamos a apontar a necessidade de um movimento em defesa do Brasil, analisamos a hipótese de ter uma candidatura à Presidência. É um tema que nos interessa. A lei eleitoral será um balizador, o voto em lista é um estímulo a mais. É um cenário instável e todas as cartas não estão na mesa. Mas ainda não está definido. A eleição de 2018 tende a ser parecida com a de 1989, com pulverizafor os personagens, podemos compor também”, completou.

O diretório municipal do PCdoB fará eleição do novo presidente da legenda em Santo André no mês de agosto e o processo de debate deve incluir ainda a eleição de um coordenador regional para a sigla. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;