Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santo André defende hoje a permanência na Série A

Slogan do presidente americano Barack Obama (Sim,
nós podemos) embala o time contra o Internacional


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

06/12/2009 | 07:06


A campanha presidencial de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos no ano passado tinha slogan positivista e que virou símbolo mundo afora: Yes, we can (Sim, nós podemos). E é esse o sentimento que toma conta de jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores do Santo André, que define hoje o destino no Campeonato Brasileiro: a permanência na elite ou a volta à Segunda Divisão, diante do Internacional, às 17h, no Beira-Rio.

"Nós acreditamos. Muito mais porque ganhamos uma possibilidade maior de permanecer em função dos últimos resultados", relatou o técnico Sérgio Soares, ao lembrar da evolução da equipe na reta final do campeonato.

"Chegamos até aqui com vida, então vamos lutar, independentemente do que acontecer. Não podemos deixar nosso trabalho não valer nada. Acreditamos até o fim", destacou o lateral-direito Rômulo. "Eu e todo o grupo estamos contagiados pela chance de permanecer na Série A", emendou o meia Júnior Dutra.

A tarefa andreense não é nada fácil. Além de bater o adversário, tem de torcer para Palmeiras e Fluminense vencerem, respectivamente, Botafogo e Coritiba. Só essa combinação salva o Ramalhão. Por outro lado, os gaúchos têm chances de ser campeões brasileiros em caso de tropeço do Flamengo contra o Grêmio, no Maracanã. E a torcida colorada promete lotar o estádio.

A ordem andreense é jogar com inteligência. Apesar de as equipes precisarem inevitavelmente do mesmo resultado (vitória), o Santo André espera tirar proveito da pressão sobre o adversário, que joga em casa. "Nossa postura tem de ser mais inteligente do que cautelosa. São 60 mil torcedores empurrando, e a obrigação da vitória é deles. Temos de tirar proveito disso", disse Soares.

Aproveitando a boa fase e vindo de duas goleadas (5 a 3 sobre o Náutico e 4 a 2 sobre o Avaí), o Santo André repetirá a escalação do jogo contra os pernambucanos.

O Inter, que há dez jogos não sabe o que é derrota, tem um desfalque: o meia Guiñazu, suspenso. Se optar pelo 4-4-2, Mário Sérgio deve utilizar Andrezinho. Se jogar no 3-5-2, Fabiano Eller entra.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André defende hoje a permanência na Série A

Slogan do presidente americano Barack Obama (Sim,
nós podemos) embala o time contra o Internacional

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

06/12/2009 | 07:06


A campanha presidencial de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos no ano passado tinha slogan positivista e que virou símbolo mundo afora: Yes, we can (Sim, nós podemos). E é esse o sentimento que toma conta de jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores do Santo André, que define hoje o destino no Campeonato Brasileiro: a permanência na elite ou a volta à Segunda Divisão, diante do Internacional, às 17h, no Beira-Rio.

"Nós acreditamos. Muito mais porque ganhamos uma possibilidade maior de permanecer em função dos últimos resultados", relatou o técnico Sérgio Soares, ao lembrar da evolução da equipe na reta final do campeonato.

"Chegamos até aqui com vida, então vamos lutar, independentemente do que acontecer. Não podemos deixar nosso trabalho não valer nada. Acreditamos até o fim", destacou o lateral-direito Rômulo. "Eu e todo o grupo estamos contagiados pela chance de permanecer na Série A", emendou o meia Júnior Dutra.

A tarefa andreense não é nada fácil. Além de bater o adversário, tem de torcer para Palmeiras e Fluminense vencerem, respectivamente, Botafogo e Coritiba. Só essa combinação salva o Ramalhão. Por outro lado, os gaúchos têm chances de ser campeões brasileiros em caso de tropeço do Flamengo contra o Grêmio, no Maracanã. E a torcida colorada promete lotar o estádio.

A ordem andreense é jogar com inteligência. Apesar de as equipes precisarem inevitavelmente do mesmo resultado (vitória), o Santo André espera tirar proveito da pressão sobre o adversário, que joga em casa. "Nossa postura tem de ser mais inteligente do que cautelosa. São 60 mil torcedores empurrando, e a obrigação da vitória é deles. Temos de tirar proveito disso", disse Soares.

Aproveitando a boa fase e vindo de duas goleadas (5 a 3 sobre o Náutico e 4 a 2 sobre o Avaí), o Santo André repetirá a escalação do jogo contra os pernambucanos.

O Inter, que há dez jogos não sabe o que é derrota, tem um desfalque: o meia Guiñazu, suspenso. Se optar pelo 4-4-2, Mário Sérgio deve utilizar Andrezinho. Se jogar no 3-5-2, Fabiano Eller entra.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;