Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sérvia entregará Mladic, confirma ministro da Justiça


Da AFP

15/03/2006 | 11:08


O ministro da Justiça da Sérvia destacou nesta quarta-feira que Belgrado respeitará o compromisso de entregar Ratko Mladic, mas aproveitou para criticar o TPI (Tribunal Penal Internacional) para a Antiga Iugoslávia pela morte de Slobodan Milosevic.

"Sabemos que temos este compromisso (com a União Européia) e o respeitaremos", declarou o ministro, Zoran Stojkovic, durante uma visita a Sófia.

Radovan Karadzic e Mladic, ex-chefes político e militar dos sérvios da Bósnia, estão em paradeiro desconhecido desde que foram acusados de genocídio pelo TPI em 1995.

A UE condiciona a continuação do processo de integração progressiva da Sérvia ao bloco à prisão de ambos. O primeiro-ministro sérvio, Vojislav Kostunica, reconheceu que ele e seu governo seriam considerados responsáveis se Ratko Mladic, acusado principalmente do massacre de milhares de muçulmanos em Srebrenica, permanecer em paradeiro desconhecido.

A morte de Milosevic na prisão não simplifica as coisas, disse Stojkovic. "Quando alguém está sendo julgado e se encontra detido, as autoridades que o vigiam na prisão devem garantir as condições necessárias de saúde", afirmou.

"Este não cumprimento do Tribunal de Haia terá um impacto negativo na opinião pública sérvia", acrescentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sérvia entregará Mladic, confirma ministro da Justiça

Da AFP

15/03/2006 | 11:08


O ministro da Justiça da Sérvia destacou nesta quarta-feira que Belgrado respeitará o compromisso de entregar Ratko Mladic, mas aproveitou para criticar o TPI (Tribunal Penal Internacional) para a Antiga Iugoslávia pela morte de Slobodan Milosevic.

"Sabemos que temos este compromisso (com a União Européia) e o respeitaremos", declarou o ministro, Zoran Stojkovic, durante uma visita a Sófia.

Radovan Karadzic e Mladic, ex-chefes político e militar dos sérvios da Bósnia, estão em paradeiro desconhecido desde que foram acusados de genocídio pelo TPI em 1995.

A UE condiciona a continuação do processo de integração progressiva da Sérvia ao bloco à prisão de ambos. O primeiro-ministro sérvio, Vojislav Kostunica, reconheceu que ele e seu governo seriam considerados responsáveis se Ratko Mladic, acusado principalmente do massacre de milhares de muçulmanos em Srebrenica, permanecer em paradeiro desconhecido.

A morte de Milosevic na prisão não simplifica as coisas, disse Stojkovic. "Quando alguém está sendo julgado e se encontra detido, as autoridades que o vigiam na prisão devem garantir as condições necessárias de saúde", afirmou.

"Este não cumprimento do Tribunal de Haia terá um impacto negativo na opinião pública sérvia", acrescentou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;