Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Seqüestro relâmpago é frustrado com acidente


Verônica Fraidenraich
Do Diário do Grande ABC

04/04/2006 | 08:20


A Polícia Militar evitou nesta segunda-feira à tarde um seqüestro relâmpago ao prender em flagrante Rodrigo Florentino Padulo, 22 anos, Ericson Gonçalves da Silva, 21, e Marcelo Gomes dos Santos, 26, depois que bateram o carro que haviam roubado minutos antes. Os três teriam abordado a vítima, um coordenador de encarte e distribuição de 54 anos, que teve o nome preservado, quando ele saía de casa, no bairro Paraíso, em Santo André, em seu Gol. A mulher da vítima viu o marido ser levado pelo trio, mas foi ameaçada e resolveu não avisar a polícia. Um dos três assaltantes portava um revólver calibre 38.

“Pensei que eles queriam alguma informação, só percebi que eram ladrões quando mostraram a arma. Mandei meu marido entregar tudo, mas não imaginei que iriam levá-lo também. Foi quando entrei em pânico”, contou a mulher da vítima. Eram quase 15h quando a vítima foi abordada. Um dos ladrões assumiu o volante do Gol e os outros dois sentaram-se atrás. A vítima sentou-se na frente, no banco do passageiro. O motorista seguiu em direção a uma agência bancária.

O trio pediu todos os cartões bancários e de crédito e já tinha a senha em mãos quando dois soldados da Polícia Militar os encontraram. Um vizinho havia visto a abordagem dos assaltantes e ligou para a polícia. “Só conseguiram achar meu marido porque meu vizinho acionou a polícia rapidamente.”

Os policiais fizeram o patrulhamento na Vila Floresta e no Jardim Bom Pastor até que encontraram o carro com os quatro na avenida Atlântica, e iniciaram a perseguição que durou pouco mais de cinco minutos. “Quando eles nos viram, aceleraram e furaram um sinal, mas perderam o controle do carro e acabaram batendo em uma árvore, na rua Felício Pedroso, no Jardim Bom Pastor”, afirma o policial militar Herlon José Rocha, do 41º Batalhão de Santo André.

Em depoimento na delegacia, a vítima disse que um dos assaltantes que estava no banco traseiro engatilhava a arma o tempo inteiro o amedrontando. Os ladrões não chegaram a sacar dinheiro da conta bancária da vítima. Haviam pego apenas os R$ 51 da carteira do homem.

Choque – Com o acidente, a vítima bateu a cabeça na cabeça de um dos ladrões. Os três assaltantes se machucaram, um deles teve corte profundo na testa. Todos foram levados ao pronto-socorro.

Os três homens foram indiciados por tentativa de roubo qualificado e seriam levados ontem para a cadeia pública de Santo André. Posteriormente, devem ser encaminhados ao Centro de Detenção Provisória do município, de acordo com o delegado Silva. A pena varia de quatro a dez anos de prisão, mas pode ser agravada se outras pessoas reconhecerem os ladrões como responsáveis por outros delitos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seqüestro relâmpago é frustrado com acidente

Verônica Fraidenraich
Do Diário do Grande ABC

04/04/2006 | 08:20


A Polícia Militar evitou nesta segunda-feira à tarde um seqüestro relâmpago ao prender em flagrante Rodrigo Florentino Padulo, 22 anos, Ericson Gonçalves da Silva, 21, e Marcelo Gomes dos Santos, 26, depois que bateram o carro que haviam roubado minutos antes. Os três teriam abordado a vítima, um coordenador de encarte e distribuição de 54 anos, que teve o nome preservado, quando ele saía de casa, no bairro Paraíso, em Santo André, em seu Gol. A mulher da vítima viu o marido ser levado pelo trio, mas foi ameaçada e resolveu não avisar a polícia. Um dos três assaltantes portava um revólver calibre 38.

“Pensei que eles queriam alguma informação, só percebi que eram ladrões quando mostraram a arma. Mandei meu marido entregar tudo, mas não imaginei que iriam levá-lo também. Foi quando entrei em pânico”, contou a mulher da vítima. Eram quase 15h quando a vítima foi abordada. Um dos ladrões assumiu o volante do Gol e os outros dois sentaram-se atrás. A vítima sentou-se na frente, no banco do passageiro. O motorista seguiu em direção a uma agência bancária.

O trio pediu todos os cartões bancários e de crédito e já tinha a senha em mãos quando dois soldados da Polícia Militar os encontraram. Um vizinho havia visto a abordagem dos assaltantes e ligou para a polícia. “Só conseguiram achar meu marido porque meu vizinho acionou a polícia rapidamente.”

Os policiais fizeram o patrulhamento na Vila Floresta e no Jardim Bom Pastor até que encontraram o carro com os quatro na avenida Atlântica, e iniciaram a perseguição que durou pouco mais de cinco minutos. “Quando eles nos viram, aceleraram e furaram um sinal, mas perderam o controle do carro e acabaram batendo em uma árvore, na rua Felício Pedroso, no Jardim Bom Pastor”, afirma o policial militar Herlon José Rocha, do 41º Batalhão de Santo André.

Em depoimento na delegacia, a vítima disse que um dos assaltantes que estava no banco traseiro engatilhava a arma o tempo inteiro o amedrontando. Os ladrões não chegaram a sacar dinheiro da conta bancária da vítima. Haviam pego apenas os R$ 51 da carteira do homem.

Choque – Com o acidente, a vítima bateu a cabeça na cabeça de um dos ladrões. Os três assaltantes se machucaram, um deles teve corte profundo na testa. Todos foram levados ao pronto-socorro.

Os três homens foram indiciados por tentativa de roubo qualificado e seriam levados ontem para a cadeia pública de Santo André. Posteriormente, devem ser encaminhados ao Centro de Detenção Provisória do município, de acordo com o delegado Silva. A pena varia de quatro a dez anos de prisão, mas pode ser agravada se outras pessoas reconhecerem os ladrões como responsáveis por outros delitos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;