Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Zidane quer encerrar carreira com título mundial na Alemanha


Do Diário OnLine
Com Agências

13/05/2006 | 16:13


Zinedine Zidane sonha com um final de carreira memorável, saindo do futebol por cima, com a Copa do Mundo nas mãos e o planeta a seus pés, na sua última participação em um Campeonato Mundial de Futebol, o da Alemanha.

Após uma terceira temporada sem títulos no Real Madrid, "Zizou" espera deixar definitivamente o futebol com mais lindo troféu para um jogador: a Copa do Mundo, que já ganhou há oitos, ao marcar os dois dos três gols contra o Brasil na final do Campeonato Mundial de Futebol da França - 1998.

A França sempre venerou seus armadores, seus dez de antologia: Michel Platini, que ganhou a Eurocopa-1984, e muito antes, Raymond Kopa, maior referência de um time fantástico dos 'Blues', que somente pôde deter o Brasil de Pelé no Mundial da Suécia - 1958 (2-5).

Porém, essa relação de amor com estes românticos do bom futebol, é mais intensa com quando se trata de Zidane, Bola de Ouro, melhor jogadora da Fifa de 1998, 2000 y 2003, Zizou ganhou mais que Platini, ao consagrar-se campeão Mundial e da Eurocopa (1998 e 2000).

Seu regresso messiânico em pleno verão (boreal) de 2005, um ano depois de pendurar as chuteiras, revolucionou a França, apaixonada por seu jogador preferido, muito mais que a qualquer outro em toda história de seu futebol.

"Tive uma revelação: de repente tive vontade de retornar às fontes", declarou Zidane ao anunciar seu regresso à seleção gaulesa. Os torcedores Bleus voltaram a sorrir pelos êxitos do n.10, com todos recordando de seus dois gols contra o Brasil no mundial francês.

A importância de Zidane na seleção francesa é fundamental. No Mundial asiático de 2002, França pareceu estar atordoada pela distensão sofrida por Zizou em uma das coxas. Foi impossível evitar o pior fiasco de um defensor do título: a eliminação sem marcar um gol sequer.

Agora, Zidane sonha com uma revanche pessoal, após o desastre de 2002 e o fracasso 2004. Completará 34 anos de idade em 23 de junho, no dia do jogo da França contra o Togo.

Não teve uma temporada tranqüila. Muitas contusões o perturbaram, mas espera chegar descansado e inteiro para despedir-se do futebol, onde melhor sabe, em um estádio, disputando um jogo. Talvez em 9 de julho, em Berlim, na final do Mundial da Alemanha. Seria um adeus memorável.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Zidane quer encerrar carreira com título mundial na Alemanha

Do Diário OnLine
Com Agências

13/05/2006 | 16:13


Zinedine Zidane sonha com um final de carreira memorável, saindo do futebol por cima, com a Copa do Mundo nas mãos e o planeta a seus pés, na sua última participação em um Campeonato Mundial de Futebol, o da Alemanha.

Após uma terceira temporada sem títulos no Real Madrid, "Zizou" espera deixar definitivamente o futebol com mais lindo troféu para um jogador: a Copa do Mundo, que já ganhou há oitos, ao marcar os dois dos três gols contra o Brasil na final do Campeonato Mundial de Futebol da França - 1998.

A França sempre venerou seus armadores, seus dez de antologia: Michel Platini, que ganhou a Eurocopa-1984, e muito antes, Raymond Kopa, maior referência de um time fantástico dos 'Blues', que somente pôde deter o Brasil de Pelé no Mundial da Suécia - 1958 (2-5).

Porém, essa relação de amor com estes românticos do bom futebol, é mais intensa com quando se trata de Zidane, Bola de Ouro, melhor jogadora da Fifa de 1998, 2000 y 2003, Zizou ganhou mais que Platini, ao consagrar-se campeão Mundial e da Eurocopa (1998 e 2000).

Seu regresso messiânico em pleno verão (boreal) de 2005, um ano depois de pendurar as chuteiras, revolucionou a França, apaixonada por seu jogador preferido, muito mais que a qualquer outro em toda história de seu futebol.

"Tive uma revelação: de repente tive vontade de retornar às fontes", declarou Zidane ao anunciar seu regresso à seleção gaulesa. Os torcedores Bleus voltaram a sorrir pelos êxitos do n.10, com todos recordando de seus dois gols contra o Brasil no mundial francês.

A importância de Zidane na seleção francesa é fundamental. No Mundial asiático de 2002, França pareceu estar atordoada pela distensão sofrida por Zizou em uma das coxas. Foi impossível evitar o pior fiasco de um defensor do título: a eliminação sem marcar um gol sequer.

Agora, Zidane sonha com uma revanche pessoal, após o desastre de 2002 e o fracasso 2004. Completará 34 anos de idade em 23 de junho, no dia do jogo da França contra o Togo.

Não teve uma temporada tranqüila. Muitas contusões o perturbaram, mas espera chegar descansado e inteiro para despedir-se do futebol, onde melhor sabe, em um estádio, disputando um jogo. Talvez em 9 de julho, em Berlim, na final do Mundial da Alemanha. Seria um adeus memorável.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;