Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pesquisa revela que Tony Blair está cada vez mais desgastado


Da AFP

04/04/2006 | 09:10


O primeiro-ministro Tony Blair está desgastado e não tem capacidade de impulsionar seu programa, na opinião da maioria dos britânicos, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira em Londres.

No total, 57% dos britânicos pensam que Blair - cuja popularidade desabou por causa da guerra do Iraque e escândalos no Partido Trabalhista - não tem mais capacidade de implementar o programa pelo qual foi eleito, revela a pesquisa publicada pelo jornal The Times.

À pergunta se Blair deve renunciar ao cargo de premier, 47% das pessoas responderam que sim, indica a sondagem realizada pelo instituto Populus.

Entre os favoráveis à saída, 34% desejam que Blair deixe o governo imediatamente e 13% afirmaram que ele pode permanecer até o final de 2006.

Apenas 33% dos entrevistados estão dispostos a esperar que Blair cumpra todo o terceiro mandato, para o qual foi eleito em maio do ano passado, mostra a pesquisa, publicada no momento em que a antiga rivalidade entre Tony Blair e seu ministro de Finanças, Gordon Brown, volta a ganhar força.

Brown aspira mudar-se para Downing Street antes do final da atual legislatura. A popularidade de Blair recebeu um novo golpe por causa de um recente escândalo pela suposta oferta de títulos de lorde a milionários que fizeram doações secretas ao Partido Trabalhista.

As especulações sobre o futuro de Blair ressurgiram na semana passada, depois que o primeiro-ministro afirmou ter cometido um erro ao anunciar em 2004 que seu atual mandato seria o último.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa revela que Tony Blair está cada vez mais desgastado

Da AFP

04/04/2006 | 09:10


O primeiro-ministro Tony Blair está desgastado e não tem capacidade de impulsionar seu programa, na opinião da maioria dos britânicos, segundo uma pesquisa divulgada nesta terça-feira em Londres.

No total, 57% dos britânicos pensam que Blair - cuja popularidade desabou por causa da guerra do Iraque e escândalos no Partido Trabalhista - não tem mais capacidade de implementar o programa pelo qual foi eleito, revela a pesquisa publicada pelo jornal The Times.

À pergunta se Blair deve renunciar ao cargo de premier, 47% das pessoas responderam que sim, indica a sondagem realizada pelo instituto Populus.

Entre os favoráveis à saída, 34% desejam que Blair deixe o governo imediatamente e 13% afirmaram que ele pode permanecer até o final de 2006.

Apenas 33% dos entrevistados estão dispostos a esperar que Blair cumpra todo o terceiro mandato, para o qual foi eleito em maio do ano passado, mostra a pesquisa, publicada no momento em que a antiga rivalidade entre Tony Blair e seu ministro de Finanças, Gordon Brown, volta a ganhar força.

Brown aspira mudar-se para Downing Street antes do final da atual legislatura. A popularidade de Blair recebeu um novo golpe por causa de um recente escândalo pela suposta oferta de títulos de lorde a milionários que fizeram doações secretas ao Partido Trabalhista.

As especulações sobre o futuro de Blair ressurgiram na semana passada, depois que o primeiro-ministro afirmou ter cometido um erro ao anunciar em 2004 que seu atual mandato seria o último.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;