Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Islâmicos ameaçam matar o primeiro-ministro russo


Do Diário do Grande ABC

16/08/1999 | 11:13


Os islâmicos radicais ameaçaram matar o Primeiro-Ministro russo interino Vladimir Putin, considerado responsável pela operaçao militar realizada no Daguestao (Cáucaso russo), anunciou nesta segunda-feira seu porta-voz em Grozny (Chechênia).

"Uma investigaçao foi iniciada sobre a atividade do primeiro-ministro no Daguestao e se o tribunal da Charia (lei islâmica) condenar Putin, será executado onde quer que se encontre na Terra, pela unidade Jalif", anunciou Magomed Tagaiev, porta-voz do comandante-em-chefe dos islâmicos, Chamil Bassaiev.

Tagaiev disse que uma unidade especial composta por 50 combatentes, "os mais radicais", em sua maioria daguestaos, chechenos, tártaros e árabes, está encarregada de executar as decisoes do tribunal da Charia. Violentos combates acontecem desde 7 de agosto no Daguestao, entre os separatistas islâmicos e as forças federais russas e daguestas.

Aprovaçao - A Duma, a Câmara Baixa do Parlamento Russo, aprovou nesta segunda-feira, com reservas, a Vladimir Putin como novo primeiro-ministro, preferindo ceder ao nome indicado pelo presidente Boris Yeltsin do que se arriscar a um confronto com o imprevisível governante.

Putin, de 46 anos, é um ex-agente da KGB e dirigiu a principal agência de espionagem russa antes de ser nomeado por Yeltsin. Ele foi confirmado no cargo por 233 votos contra 84.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Islâmicos ameaçam matar o primeiro-ministro russo

Do Diário do Grande ABC

16/08/1999 | 11:13


Os islâmicos radicais ameaçaram matar o Primeiro-Ministro russo interino Vladimir Putin, considerado responsável pela operaçao militar realizada no Daguestao (Cáucaso russo), anunciou nesta segunda-feira seu porta-voz em Grozny (Chechênia).

"Uma investigaçao foi iniciada sobre a atividade do primeiro-ministro no Daguestao e se o tribunal da Charia (lei islâmica) condenar Putin, será executado onde quer que se encontre na Terra, pela unidade Jalif", anunciou Magomed Tagaiev, porta-voz do comandante-em-chefe dos islâmicos, Chamil Bassaiev.

Tagaiev disse que uma unidade especial composta por 50 combatentes, "os mais radicais", em sua maioria daguestaos, chechenos, tártaros e árabes, está encarregada de executar as decisoes do tribunal da Charia. Violentos combates acontecem desde 7 de agosto no Daguestao, entre os separatistas islâmicos e as forças federais russas e daguestas.

Aprovaçao - A Duma, a Câmara Baixa do Parlamento Russo, aprovou nesta segunda-feira, com reservas, a Vladimir Putin como novo primeiro-ministro, preferindo ceder ao nome indicado pelo presidente Boris Yeltsin do que se arriscar a um confronto com o imprevisível governante.

Putin, de 46 anos, é um ex-agente da KGB e dirigiu a principal agência de espionagem russa antes de ser nomeado por Yeltsin. Ele foi confirmado no cargo por 233 votos contra 84.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;