Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Leo escolhe professora para ser adjunta na Educação

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dalva dos Reis assume no lugar de Loris Lessa, demitido após o plágio em plano municipal


Caio dos Reis
Especial para o Diário

08/07/2015 | 07:00


Duas semanas após a aprovação do PME (Plano Municipal de Educação) em Ribeirão Pires, a secretária de Educação, a vice-prefeita Leonice Moura, a Leo da Apraespi (PSC), admitiu erro no envio da primeira versão do arquivo do texto, que culminou na demissão do secretário adjunto da Pasta, Loris Lessa. Ontem, ela apresentou a nova detentora do posto, a professora Dalva dos Reis.

“Loris é um profissional competente na área dele, que é a biologia, e o deixei responsável por acompanhar as tratativas no Consórcio (Intermunicipal do Grande ABC) para alinhar as diretrizes da Educação nas sete cidades. Na hora que mandamos para discussão o PME à Câmara, percebemos que o modelo do plano (municipal) acabou indo com a meta do plano nacional. Foi um erro no envio do arquivo”, explicou. Entre os itens mais esdrúxulos estava a formação de 85 mil educadores e o investimento anual de 7% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional na área – equivalente a R$ 386,4 bilhões.

Leo também comentou sobre a possibilidade retirada do termo diversidade do PME, que abrira portas para debate sobre igualdade de gêneros. Vereadores tentaram retirar a termologia, mas o item foi aprovado. “Tirar a palavra diversidade foi uma decisão da Câmara que eu não concordei. O PME tem que garantir direitos e não ferir a constituição, e ele estava assim”, disse Leo.

Sobre Dalva dos Reis, a social-cristã só teceu elogios. “A Dalva é uma grande profissional e a conheço há mais de 30 anos. Ela se aposentou e veio na gestão passada como supervisora concursada. Desde que entramos tivemos apoio da supervisão e a Dalva ajudou muito no entendimento das necessidades. Alçá-la para esse cargo é também uma valorização dos profissionais da Pasta. Ela tem muito a acrescentar e ajudar.”

Desde 2013 na Pasta, Leo disse que ainda faltam pontos para aprimorar no setor, mas garantiu que a situação está melhor do que quando assumiu. “Infelizmente, a gente não agrada todo mundo. Mas estou feliz com o trabalho desenvolvido aqui na secretaria. Claro que falta investimento, mas em termos de Educação, Ribeirão Pires está muito bem.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Leo escolhe professora para ser adjunta na Educação

Dalva dos Reis assume no lugar de Loris Lessa, demitido após o plágio em plano municipal

Caio dos Reis
Especial para o Diário

08/07/2015 | 07:00


Duas semanas após a aprovação do PME (Plano Municipal de Educação) em Ribeirão Pires, a secretária de Educação, a vice-prefeita Leonice Moura, a Leo da Apraespi (PSC), admitiu erro no envio da primeira versão do arquivo do texto, que culminou na demissão do secretário adjunto da Pasta, Loris Lessa. Ontem, ela apresentou a nova detentora do posto, a professora Dalva dos Reis.

“Loris é um profissional competente na área dele, que é a biologia, e o deixei responsável por acompanhar as tratativas no Consórcio (Intermunicipal do Grande ABC) para alinhar as diretrizes da Educação nas sete cidades. Na hora que mandamos para discussão o PME à Câmara, percebemos que o modelo do plano (municipal) acabou indo com a meta do plano nacional. Foi um erro no envio do arquivo”, explicou. Entre os itens mais esdrúxulos estava a formação de 85 mil educadores e o investimento anual de 7% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional na área – equivalente a R$ 386,4 bilhões.

Leo também comentou sobre a possibilidade retirada do termo diversidade do PME, que abrira portas para debate sobre igualdade de gêneros. Vereadores tentaram retirar a termologia, mas o item foi aprovado. “Tirar a palavra diversidade foi uma decisão da Câmara que eu não concordei. O PME tem que garantir direitos e não ferir a constituição, e ele estava assim”, disse Leo.

Sobre Dalva dos Reis, a social-cristã só teceu elogios. “A Dalva é uma grande profissional e a conheço há mais de 30 anos. Ela se aposentou e veio na gestão passada como supervisora concursada. Desde que entramos tivemos apoio da supervisão e a Dalva ajudou muito no entendimento das necessidades. Alçá-la para esse cargo é também uma valorização dos profissionais da Pasta. Ela tem muito a acrescentar e ajudar.”

Desde 2013 na Pasta, Leo disse que ainda faltam pontos para aprimorar no setor, mas garantiu que a situação está melhor do que quando assumiu. “Infelizmente, a gente não agrada todo mundo. Mas estou feliz com o trabalho desenvolvido aqui na secretaria. Claro que falta investimento, mas em termos de Educação, Ribeirão Pires está muito bem.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;