Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ministério da Agricultura investiga fábricas de leite


Da Agência Brasil

03/11/2007 | 07:51


O Ministério da Agricultura informou sexta-feira que nenhum fabricante de leite está interditado, ao contrário do que divulgaram alguns veículos de imprensa. Segundo o ministério, o leite integral de quatro empresas está na verdade suspenso apenas para análise, cujo resultado não será divulgado porque faz parte de investigação da Polícia Federal.

A comercialização do produto pasteurizado, que precisa ser resfriado e fervido para consumo, não foi suspensa.

A Coopervale (Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Rio Grande), a Casmil (Cooperativa Agropecuária do Sudoeste Mineiro), o Avipal (Aviário Porto-Alegrense) e as unidades da Parmalat de Santa Helena (GO) e Carazinho (RS) são investigadas pela Polícia Federal.

A investigação ocorre devido à descoberta de que cooperativas produtoras de leite vinham adicionando água oxigenada e soda cáustica para aumentar a duração e a rentabilidade do leite longa vida, o leite de caixinha que não precisa ser resfriado nem fervido.

O ministério afirma que o leite integral dessas quatro empresas não chegou aos supermercados. E explica que esse tipo de fiscalização é uma ação de rotina.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministério da Agricultura investiga fábricas de leite

Da Agência Brasil

03/11/2007 | 07:51


O Ministério da Agricultura informou sexta-feira que nenhum fabricante de leite está interditado, ao contrário do que divulgaram alguns veículos de imprensa. Segundo o ministério, o leite integral de quatro empresas está na verdade suspenso apenas para análise, cujo resultado não será divulgado porque faz parte de investigação da Polícia Federal.

A comercialização do produto pasteurizado, que precisa ser resfriado e fervido para consumo, não foi suspensa.

A Coopervale (Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Rio Grande), a Casmil (Cooperativa Agropecuária do Sudoeste Mineiro), o Avipal (Aviário Porto-Alegrense) e as unidades da Parmalat de Santa Helena (GO) e Carazinho (RS) são investigadas pela Polícia Federal.

A investigação ocorre devido à descoberta de que cooperativas produtoras de leite vinham adicionando água oxigenada e soda cáustica para aumentar a duração e a rentabilidade do leite longa vida, o leite de caixinha que não precisa ser resfriado nem fervido.

O ministério afirma que o leite integral dessas quatro empresas não chegou aos supermercados. E explica que esse tipo de fiscalização é uma ação de rotina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;