Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Chips Intel de 45 nanômetros farão parte dos Xeon e Core 2


Agência O Dia

14/11/2007 | 07:05


A Intel revelou no domingo a primeira família de chips a serem produzidos em massa com o processo de 45 nanômetros, e que serão 30% menores do que os atuais, de 65 nanômetros.

Os chips (codnome Penryn) são um passo importante para manter o histórico do setor de produzir chips menores e mais rápidos a cada dois anos, em média. Eles usam uma nova espécie de transistor revelado pela Intel há alguns meses e descrito como um dos maiores avanços em 40 anos.

O Penryn representa um tique na chamada estratégia tique-taque da Intel, que prevê reduzir o projeto de chips em um ano e criar uma nova microarquitetura no ano seguinte. Os novos chips serão vendidos com as marcas Xeon e Core 2.

A transição para os 45 nanômetros significa que a empresa pode produzir mais chips em uma placa de silício, aumentando a produtividade e ajudando a recuperar o investimento nas fábricas.

A Intel espera produzir parte de seus processadores com circuitos de 45 nanômetros até a metade de 2008, repetindo o ritmo de avanço obtido com seus produtos de 65 nanômetros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chips Intel de 45 nanômetros farão parte dos Xeon e Core 2

Agência O Dia

14/11/2007 | 07:05


A Intel revelou no domingo a primeira família de chips a serem produzidos em massa com o processo de 45 nanômetros, e que serão 30% menores do que os atuais, de 65 nanômetros.

Os chips (codnome Penryn) são um passo importante para manter o histórico do setor de produzir chips menores e mais rápidos a cada dois anos, em média. Eles usam uma nova espécie de transistor revelado pela Intel há alguns meses e descrito como um dos maiores avanços em 40 anos.

O Penryn representa um tique na chamada estratégia tique-taque da Intel, que prevê reduzir o projeto de chips em um ano e criar uma nova microarquitetura no ano seguinte. Os novos chips serão vendidos com as marcas Xeon e Core 2.

A transição para os 45 nanômetros significa que a empresa pode produzir mais chips em uma placa de silício, aumentando a produtividade e ajudando a recuperar o investimento nas fábricas.

A Intel espera produzir parte de seus processadores com circuitos de 45 nanômetros até a metade de 2008, repetindo o ritmo de avanço obtido com seus produtos de 65 nanômetros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;