Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PMDB define o nome do vice


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

28/04/2007 | 07:01


O PMDB de Santo André deve definir até o final de maio o nome do candidato a vice-prefeito que o partido pretende negociar com o PT visando a sucessão de 2008. O mais cotado para ficar com a vaga é o presidente municipal da legenda e líder do governo na Câmara, Sargento Juliano.

Caso isso realmente ocorra, não será a primeira vez que Juliano terá seu nome atrelado ao PT em uma eleição. Em 2004 estava praticamente tudo acertado para ele ser o vice de João Avamileno (PT). Mas a briga interna no PMDB , que decidiu lançar candidatura própria para prefeito (o empresário Wilson Bianchi), atrapalhou o acordo.

Juliano admite que assim que o partido superar a fase de transição na Craisa – vai assumir a superintendência a partir do dia 2 –, a idéia é iniciar o debate acerca do nome do vice.

“Acredito que o correto agora é conversarmos o quanto antes e tirar um nome de consenso para 2008. Isso deve ser feito, no mais tardar, até o final de maio”, avalia.

Segundo Juliano, a antecipação do nome evitaria problemas futuros. “Caso contrário, pode acontecer como no passado. Não fizemos esse encaminhamento e tivemos problemas.”

Ele não esconde que o objetivo da legenda é “largar na frente” das demais siglas. “Além de já começarmos a trabalhar um nome, buscando apoios, sairíamos na frente de todos os outros partidos, que ainda estão com o meio de campo embolado.”

Juliano não gosta de comentar o favoritismo dele na disputa interna. “Não sei de nada disso. É o diretório quem decidirá. O fato de eu ser presidente e líder do governo não significa que seja favorito.”

O único que hoje poderia fazer frente a Juliano no processo interno é o vereador José Araújo, que não quer dividir os peemedebistas. “Não tenho essa pretensão, embora algumas pessoas tenham me procurado para que reivindicasse o direito de pleitear a indicação. Defendo que o Juliano seja o vice no caso de uma coligação entre PT e PMDB.”

Araújo também luta por uma definição do assunto o quanto antes. “Assim, teremos tempo para fortalecer a chapa de vereadores.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PMDB define o nome do vice

Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

28/04/2007 | 07:01


O PMDB de Santo André deve definir até o final de maio o nome do candidato a vice-prefeito que o partido pretende negociar com o PT visando a sucessão de 2008. O mais cotado para ficar com a vaga é o presidente municipal da legenda e líder do governo na Câmara, Sargento Juliano.

Caso isso realmente ocorra, não será a primeira vez que Juliano terá seu nome atrelado ao PT em uma eleição. Em 2004 estava praticamente tudo acertado para ele ser o vice de João Avamileno (PT). Mas a briga interna no PMDB , que decidiu lançar candidatura própria para prefeito (o empresário Wilson Bianchi), atrapalhou o acordo.

Juliano admite que assim que o partido superar a fase de transição na Craisa – vai assumir a superintendência a partir do dia 2 –, a idéia é iniciar o debate acerca do nome do vice.

“Acredito que o correto agora é conversarmos o quanto antes e tirar um nome de consenso para 2008. Isso deve ser feito, no mais tardar, até o final de maio”, avalia.

Segundo Juliano, a antecipação do nome evitaria problemas futuros. “Caso contrário, pode acontecer como no passado. Não fizemos esse encaminhamento e tivemos problemas.”

Ele não esconde que o objetivo da legenda é “largar na frente” das demais siglas. “Além de já começarmos a trabalhar um nome, buscando apoios, sairíamos na frente de todos os outros partidos, que ainda estão com o meio de campo embolado.”

Juliano não gosta de comentar o favoritismo dele na disputa interna. “Não sei de nada disso. É o diretório quem decidirá. O fato de eu ser presidente e líder do governo não significa que seja favorito.”

O único que hoje poderia fazer frente a Juliano no processo interno é o vereador José Araújo, que não quer dividir os peemedebistas. “Não tenho essa pretensão, embora algumas pessoas tenham me procurado para que reivindicasse o direito de pleitear a indicação. Defendo que o Juliano seja o vice no caso de uma coligação entre PT e PMDB.”

Araújo também luta por uma definição do assunto o quanto antes. “Assim, teremos tempo para fortalecer a chapa de vereadores.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;