Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano terá 30
bicicletas adaptadas

Projeto Sancabike ganha triciclos e bicicletas que podem
ser pedaladas com as mãos para os idosos e os deficientes


Camila Galvez

05/11/2012 | 07:03


 

O projeto Sancabike, que disponibiliza bicicletas para empréstimo gratuito em cinco pontos de São Caetano, ganhará até o fim do mês veículos adaptados para idosos e pessoas com deficiência. A Prefeitura vai adquirir triciclos e bicicletas que podem ser pedaladas com as mãos.

A diretora de Transportes do município, Cristina Baddini, explica que no termo de cooperação com a empresa Brasil e Movimento, gestora do projeto, foram reservadas 10% de bikes adaptadas, ou seja, 30 unidades do total de 300 que estarão disponíveis para empréstimo em até seis meses.

Cristina destaca que a aquisição das bicicletas adaptadas atende o pedido da Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade. “Somos a primeira cidade do Brasil a adotar esse modelo de transporte inclusivo.”

O Sancabike começou a funcionar no início de outubro. Atualmente, os usuários têm à disposição 70 bicicletas, divididas entre as estações Parque das Crianças (bairro Santa Maria), Praça dos Imigrantes (Avenida Kennedy com Rua Tijucussu, no bairro Olímpico), Terminal Rodoviário Nicolau Delic (bairro Fundação), Praça Primeiro de Maio (Avenida Goiás – bairro Santo Antonio) e Parque Chico Mendes (bairro Cerâmica), o último recém-inaugurado. Cada um dos pontos conta com 14 veículos.

A Prefeitura pretende alcançar 100 estações no prazo de um ano. A partir da próxima semana, será inaugurado o ponto localizado dentro do Park Shopping São Caetano, também no bairro Cerâmica.

VANDALISMO

Com duas semanas de funcionamento do projeto no município, dez bicicletas da estação Parque das Crianças foram alvo de vandalismo durante a madrugada. Antes, 12 equipamentos tiveram de ser retirados das ruas por causa dos furtos de acessórios como freios, correntes e bancos.

Cristina garante que o problema foi solucionado com a instalação de câmeras de vigilância. “Os furtos se concentravam nos dois pontos da Avenida Kennedy (Parque das Crianças e Praça dos Imigrantes). Além do videomonitoramento, a guarda civil municipal intensificou as rondas dia e noite nas proximidades das estações, a fim de coibir os crimes.”

A equipe do Diário esteve nos pontos onde as bikes são disponibilizadas na sexta-feira. Na Praça dos Imigrantes, presenciou grupo de adolescentes que tentavam pedalar as bicicletas, apesar da trava de segurança impedir que os pedais girem para frente. Eles chacoalharam os veículos e apertaram as buzinas. Abordados, não quiseram falar. Não havia guardas-civis por perto.

Por outro lado, o técnico aplicador Leandro Celestino Bonucci, 29 anos e morador do bairro Oswaldo Cruz, aprovou o projeto. “São bikes boas e por isso chamam a atenção. Mas a iniciativa é legal, espero que aprendam a respeitar.”

Nos outros pontos, os veículos disponíveis não apresentavam problemas graves. Apenas na Praça Primeiro de Maio, três das cinco bicicletas que não foram emprestadas estavam sem o refletor instalado na parte de baixo do banco.

Para utilizar o serviço, é preciso fazer cadastro.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano terá 30
bicicletas adaptadas

Projeto Sancabike ganha triciclos e bicicletas que podem
ser pedaladas com as mãos para os idosos e os deficientes

Camila Galvez

05/11/2012 | 07:03


 

O projeto Sancabike, que disponibiliza bicicletas para empréstimo gratuito em cinco pontos de São Caetano, ganhará até o fim do mês veículos adaptados para idosos e pessoas com deficiência. A Prefeitura vai adquirir triciclos e bicicletas que podem ser pedaladas com as mãos.

A diretora de Transportes do município, Cristina Baddini, explica que no termo de cooperação com a empresa Brasil e Movimento, gestora do projeto, foram reservadas 10% de bikes adaptadas, ou seja, 30 unidades do total de 300 que estarão disponíveis para empréstimo em até seis meses.

Cristina destaca que a aquisição das bicicletas adaptadas atende o pedido da Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade. “Somos a primeira cidade do Brasil a adotar esse modelo de transporte inclusivo.”

O Sancabike começou a funcionar no início de outubro. Atualmente, os usuários têm à disposição 70 bicicletas, divididas entre as estações Parque das Crianças (bairro Santa Maria), Praça dos Imigrantes (Avenida Kennedy com Rua Tijucussu, no bairro Olímpico), Terminal Rodoviário Nicolau Delic (bairro Fundação), Praça Primeiro de Maio (Avenida Goiás – bairro Santo Antonio) e Parque Chico Mendes (bairro Cerâmica), o último recém-inaugurado. Cada um dos pontos conta com 14 veículos.

A Prefeitura pretende alcançar 100 estações no prazo de um ano. A partir da próxima semana, será inaugurado o ponto localizado dentro do Park Shopping São Caetano, também no bairro Cerâmica.

VANDALISMO

Com duas semanas de funcionamento do projeto no município, dez bicicletas da estação Parque das Crianças foram alvo de vandalismo durante a madrugada. Antes, 12 equipamentos tiveram de ser retirados das ruas por causa dos furtos de acessórios como freios, correntes e bancos.

Cristina garante que o problema foi solucionado com a instalação de câmeras de vigilância. “Os furtos se concentravam nos dois pontos da Avenida Kennedy (Parque das Crianças e Praça dos Imigrantes). Além do videomonitoramento, a guarda civil municipal intensificou as rondas dia e noite nas proximidades das estações, a fim de coibir os crimes.”

A equipe do Diário esteve nos pontos onde as bikes são disponibilizadas na sexta-feira. Na Praça dos Imigrantes, presenciou grupo de adolescentes que tentavam pedalar as bicicletas, apesar da trava de segurança impedir que os pedais girem para frente. Eles chacoalharam os veículos e apertaram as buzinas. Abordados, não quiseram falar. Não havia guardas-civis por perto.

Por outro lado, o técnico aplicador Leandro Celestino Bonucci, 29 anos e morador do bairro Oswaldo Cruz, aprovou o projeto. “São bikes boas e por isso chamam a atenção. Mas a iniciativa é legal, espero que aprendam a respeitar.”

Nos outros pontos, os veículos disponíveis não apresentavam problemas graves. Apenas na Praça Primeiro de Maio, três das cinco bicicletas que não foram emprestadas estavam sem o refletor instalado na parte de baixo do banco.

Para utilizar o serviço, é preciso fazer cadastro.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;