Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Duas sessões dividem Câmara de S.Bernardo


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

25/04/2006 | 08:34


Os vereadores de São Bernardo votam amanhã, em regime de urgência, projeto que inclui mais um dia de sessão ordinária na Casa – que, além das quartas-feira, passaram a ser também às quintas. Para ser aprovada, a proposta necessita de 11 votos. Fora os autores da matéria – Tião Mateus (PT), Alex Manente (PPS), Amedeo Giusti (PV), Doutor Alberto (PSB), Carlos Maciel (PDT) e Miranda da Fé (sem partido) –, outros quatro votarão ‘sim‘. Três revelaram ‘não‘ e dois vereadores seguirão o que for determinado pela bancada. Seis parlamentares não foram localizados pelo Diário.

Pela proposta, com uma sessão a mais no Legislativo, cada bancada passará a ter direito de levar à votação, sempre às quintas-feiras, duas matérias. Cada líder partido irá dispor de apenas cinco minutos para usar a tribuna e, em seguida, tem início a discussão dos projetos.
“Temos de discutir o conteúdo dessa sessão, o trâmite regimental”, explica o presidente da Casa, Laurentino Hilário (PSDB). Para ele, o essencial é que, com o aumento de sessões por semana, se limpe a pauta. Partilha da mesma opinião Toninho da Lanchonete (PT). “Se for uma sessão produtiva, eu estou de acordo.”

O vereador Cabrera (PSDC) vai votar ‘sim‘, mas diz que será só para ajudar os autores da proposta. “Esse projeto dá impressão que a gente só trabalha na sessão, o que não é verdade.” Para ele, se houvesse mais empenho dos parlamentares, todas as matérias seriam votadas nas quartas-feiras. Martins Martins (PV) também é favorável a duas sessões por semana, mas faz uma ressalva. “Tem vereador que só vem aqui para discutir recesso parlamentar. Se isso não for mais discutido, eu aprovo”, diz.
 
Extraordinária – Há quem afirme que a solução para limpar a pauta da Câmara é a convocação de sessão extraordinária. Gervásio Paz Folha (PSB) e Ary de Oliveira (PL) vão votar amanhã de acordo com suas bancadas, mas revelam que não concordam com a proposta. Oliveira diz que as extraordinárias ajudariam a limpar a pauta sem necessidade de mais um dia obrigatório de sessão.

Para Névio da Estância (PSB), esse projeto é auto-promoção. “Se forem necessárias mais 20 extraordinárias por mês, sou favorável, mas da forma como estão fazendo é demagogia. São candidatos querendo aparecer”, critica, mas sem citar nomes. O Pastor Ivanildo (PSB) também não concorda com a proposta. “Os demais vereadores não foram ouvidos, por isso eu sou contra.”

Também o petista Wagner Lino acha desnecessária a votação do projeto. “O presidente pode chamar quantas extraordinárias forem necessárias”, justifica. “Para que essa proposta, só para dizer que mais um dia que estamos trabalhando?”, questiona.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Duas sessões dividem Câmara de S.Bernardo

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

25/04/2006 | 08:34


Os vereadores de São Bernardo votam amanhã, em regime de urgência, projeto que inclui mais um dia de sessão ordinária na Casa – que, além das quartas-feira, passaram a ser também às quintas. Para ser aprovada, a proposta necessita de 11 votos. Fora os autores da matéria – Tião Mateus (PT), Alex Manente (PPS), Amedeo Giusti (PV), Doutor Alberto (PSB), Carlos Maciel (PDT) e Miranda da Fé (sem partido) –, outros quatro votarão ‘sim‘. Três revelaram ‘não‘ e dois vereadores seguirão o que for determinado pela bancada. Seis parlamentares não foram localizados pelo Diário.

Pela proposta, com uma sessão a mais no Legislativo, cada bancada passará a ter direito de levar à votação, sempre às quintas-feiras, duas matérias. Cada líder partido irá dispor de apenas cinco minutos para usar a tribuna e, em seguida, tem início a discussão dos projetos.
“Temos de discutir o conteúdo dessa sessão, o trâmite regimental”, explica o presidente da Casa, Laurentino Hilário (PSDB). Para ele, o essencial é que, com o aumento de sessões por semana, se limpe a pauta. Partilha da mesma opinião Toninho da Lanchonete (PT). “Se for uma sessão produtiva, eu estou de acordo.”

O vereador Cabrera (PSDC) vai votar ‘sim‘, mas diz que será só para ajudar os autores da proposta. “Esse projeto dá impressão que a gente só trabalha na sessão, o que não é verdade.” Para ele, se houvesse mais empenho dos parlamentares, todas as matérias seriam votadas nas quartas-feiras. Martins Martins (PV) também é favorável a duas sessões por semana, mas faz uma ressalva. “Tem vereador que só vem aqui para discutir recesso parlamentar. Se isso não for mais discutido, eu aprovo”, diz.
 
Extraordinária – Há quem afirme que a solução para limpar a pauta da Câmara é a convocação de sessão extraordinária. Gervásio Paz Folha (PSB) e Ary de Oliveira (PL) vão votar amanhã de acordo com suas bancadas, mas revelam que não concordam com a proposta. Oliveira diz que as extraordinárias ajudariam a limpar a pauta sem necessidade de mais um dia obrigatório de sessão.

Para Névio da Estância (PSB), esse projeto é auto-promoção. “Se forem necessárias mais 20 extraordinárias por mês, sou favorável, mas da forma como estão fazendo é demagogia. São candidatos querendo aparecer”, critica, mas sem citar nomes. O Pastor Ivanildo (PSB) também não concorda com a proposta. “Os demais vereadores não foram ouvidos, por isso eu sou contra.”

Também o petista Wagner Lino acha desnecessária a votação do projeto. “O presidente pode chamar quantas extraordinárias forem necessárias”, justifica. “Para que essa proposta, só para dizer que mais um dia que estamos trabalhando?”, questiona.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;