Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fundaçao Pró-Sangue está com estoque reduzido


Do Diário do Grande ABC

21/09/1999 | 21:21


A Fundaçao Pró-Sangue, o hemocentro de Sao Paulo, está com o estoque reduzido. As 4,6 mil bolsas habituais diminuíram para 2,8 mil - cerca de 40%.

Embora haja bolsas de sangue suficientes no momento, a reduçao de doadores está preocupando a instituiçao. A média diária de doadores, que gira em torno de 900 pessoas, está em 450, o que representa metade do necessário para garantir sangue para procedimentos cirúrgicos no Estado de Sao Paulo.

A queda de doadores tem sido observada pelo especialista Marcelo Gil Cliquet, responsável pela Divisao de Transfusao da fundaçao, desde o começo de setembro.

"É comum haver uma diminuiçao de doadores durante as férias ou no carnaval", disse Cliquet. "Mas nao temos uma explicaçao para essa queda."

O número de doadores de sangue também diminui durante os feriados, dias em que sao registradas entre 150 e 250 doaçoes, segundo Cliquet.

No entanto, a demanda continua a mesma, girando em torno de 700 bolsas de sangue por dia. A preocupaçao da fundaçao é que, com o baixo nível do estoque e a reduçao de doadores, o hemocentro nao terá condiçoes de suprir a demanda de bolsas de sangue no próximo feriado, dia 12 de outubro.

Segundo Dalton Chamone, diretor da fundaçao, durante os feriados, além da reduçao de doaçoes, há um aumento de acidentes de trânsito, o que provoca maior demanda de sangue.

"Fornecemos bolsas para 300 hospitais na Grande Sao Paulo", afirmou Chamone. "Nao podemos ficar sem estoque."

As pessoas que serao mais afetadas por essa falta de doadores sao as que têm os tipos sangüíneos A, B e O negativo, mais raros. O mesmo ocorre com os pacientes que precisam de transfusao de plaquetas, células responsáveis pela coagulaçao do sangue. Os principais usuários desse tipo de bolsa sao pacientes que se submetem a transplantes ou cirurgias cardíacas e fazem quimioterapia.

A demanda diária de plaquetas é de 250 a 300 bolsas e a entrada, de 300 a 350. Se houver uma diminuiçao, nao há estoque para garantir esse tipo de bolsa. As plaquetas sao fracionadas no sangue até seis horas depois da doaçao, o que limita o número de bolsas, uma vez que muitas doaçoes ocorrem no interior, onde nao há equipamento para realizar esse procedimento. Mais informaçoes pelo telefone 0800-55-0300.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fundaçao Pró-Sangue está com estoque reduzido

Do Diário do Grande ABC

21/09/1999 | 21:21


A Fundaçao Pró-Sangue, o hemocentro de Sao Paulo, está com o estoque reduzido. As 4,6 mil bolsas habituais diminuíram para 2,8 mil - cerca de 40%.

Embora haja bolsas de sangue suficientes no momento, a reduçao de doadores está preocupando a instituiçao. A média diária de doadores, que gira em torno de 900 pessoas, está em 450, o que representa metade do necessário para garantir sangue para procedimentos cirúrgicos no Estado de Sao Paulo.

A queda de doadores tem sido observada pelo especialista Marcelo Gil Cliquet, responsável pela Divisao de Transfusao da fundaçao, desde o começo de setembro.

"É comum haver uma diminuiçao de doadores durante as férias ou no carnaval", disse Cliquet. "Mas nao temos uma explicaçao para essa queda."

O número de doadores de sangue também diminui durante os feriados, dias em que sao registradas entre 150 e 250 doaçoes, segundo Cliquet.

No entanto, a demanda continua a mesma, girando em torno de 700 bolsas de sangue por dia. A preocupaçao da fundaçao é que, com o baixo nível do estoque e a reduçao de doadores, o hemocentro nao terá condiçoes de suprir a demanda de bolsas de sangue no próximo feriado, dia 12 de outubro.

Segundo Dalton Chamone, diretor da fundaçao, durante os feriados, além da reduçao de doaçoes, há um aumento de acidentes de trânsito, o que provoca maior demanda de sangue.

"Fornecemos bolsas para 300 hospitais na Grande Sao Paulo", afirmou Chamone. "Nao podemos ficar sem estoque."

As pessoas que serao mais afetadas por essa falta de doadores sao as que têm os tipos sangüíneos A, B e O negativo, mais raros. O mesmo ocorre com os pacientes que precisam de transfusao de plaquetas, células responsáveis pela coagulaçao do sangue. Os principais usuários desse tipo de bolsa sao pacientes que se submetem a transplantes ou cirurgias cardíacas e fazem quimioterapia.

A demanda diária de plaquetas é de 250 a 300 bolsas e a entrada, de 300 a 350. Se houver uma diminuiçao, nao há estoque para garantir esse tipo de bolsa. As plaquetas sao fracionadas no sangue até seis horas depois da doaçao, o que limita o número de bolsas, uma vez que muitas doaçoes ocorrem no interior, onde nao há equipamento para realizar esse procedimento. Mais informaçoes pelo telefone 0800-55-0300.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;