Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente do Iraque quer que tropas dos EUA fiquem no país


Da AFP

10/04/2005 | 16:43


O novo presidente iraquiano, Jalal Talabani, reafirmou neste domingo seu apoio à presença militar dos Estados Unidos no Iraque, quando, na véspera, foi realizada uma grande manifestação liderada pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr pedindo a retirada das tropas americanas.

"Acho que temos uma grande necessidade de manter os Estados Unidos e outras forças aliadas no Iraque até que possamos reconstruir nossas forças militares", assegurou Talabani falando à rede de TV CNN, sem comprometer-se com um cronograma de saída dos Estados Unidos de seu país.

Talabani estimou que o Iraque poderá reconstruir suas forças armadas no período de dois anos. No entanto, sugeriu que, depois disso, seu país manterá uma estreita relação com os Estados Unidos em termos de segurança.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente do Iraque quer que tropas dos EUA fiquem no país

Da AFP

10/04/2005 | 16:43


O novo presidente iraquiano, Jalal Talabani, reafirmou neste domingo seu apoio à presença militar dos Estados Unidos no Iraque, quando, na véspera, foi realizada uma grande manifestação liderada pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr pedindo a retirada das tropas americanas.

"Acho que temos uma grande necessidade de manter os Estados Unidos e outras forças aliadas no Iraque até que possamos reconstruir nossas forças militares", assegurou Talabani falando à rede de TV CNN, sem comprometer-se com um cronograma de saída dos Estados Unidos de seu país.

Talabani estimou que o Iraque poderá reconstruir suas forças armadas no período de dois anos. No entanto, sugeriu que, depois disso, seu país manterá uma estreita relação com os Estados Unidos em termos de segurança.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;