Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

IPC-S desacelera em cinco de sete capitais, diz FGV


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

18/04/2006 | 11:05


O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) recuou em cinco das sete capitais pesquisadas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) na segunda semana de abril. Os dados divulgados nesta terça-feira mostram que a desaceleração mais forte ocorreu em Salvador, onde a taxa passou de 0,66% para 0,43%.

Depois veio Recife, de 0,78% pra 0,66%; São Paulo, de 0,11% para 0,00%; Belo Horizonte, de 0,51% para 0,41% e Brasília, de 0,24% para 0,22%. No Rio de Janeiro a taxa subiu de 0,22% para 0,30% e em Porto Alegre, de 0,42% para 0,48%.

O recuo nos preços dos combustíveis, do gás de botijão e na taxa de água e esgoto residencial foi o maior responsável pela desaceleração da inflação semanal. Os itens que apresentaram as maiores altas no período foram alimentos, roupas e remédios.

O IPC-S nacional de 15 de abril desacelerou para 0,23%, ante a taxa de 0,30% registrada na semana anterior. O índice tem como referência os preços de cerca de 450 produtos e serviços usados por famílias que ganham até 33 salários mínimos em sete capitais brasileiras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

IPC-S desacelera em cinco de sete capitais, diz FGV

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

18/04/2006 | 11:05


O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) recuou em cinco das sete capitais pesquisadas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) na segunda semana de abril. Os dados divulgados nesta terça-feira mostram que a desaceleração mais forte ocorreu em Salvador, onde a taxa passou de 0,66% para 0,43%.

Depois veio Recife, de 0,78% pra 0,66%; São Paulo, de 0,11% para 0,00%; Belo Horizonte, de 0,51% para 0,41% e Brasília, de 0,24% para 0,22%. No Rio de Janeiro a taxa subiu de 0,22% para 0,30% e em Porto Alegre, de 0,42% para 0,48%.

O recuo nos preços dos combustíveis, do gás de botijão e na taxa de água e esgoto residencial foi o maior responsável pela desaceleração da inflação semanal. Os itens que apresentaram as maiores altas no período foram alimentos, roupas e remédios.

O IPC-S nacional de 15 de abril desacelerou para 0,23%, ante a taxa de 0,30% registrada na semana anterior. O índice tem como referência os preços de cerca de 450 produtos e serviços usados por famílias que ganham até 33 salários mínimos em sete capitais brasileiras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;