Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Sem mudanças, Argentina não recebe ajuda, insiste FMI


Do Diário OnLine

20/03/2002 | 09:55


A vice-diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Anne Krueger, afirmou que a entidade financeira internacional não irá ajudar a Argentina caso o governo falhe na implementação exigida pelo Fundo.

Uma missão do FMI, que deixou Buenos Aires na sexta-feira, listou 10 exigências a serem cumpridas pelo governo para que o país obtenha ajuda em dinheiro.

No entanto, o presidente Eduardo Duhalde já adiantou que o país não pode cumprir duas delas: o descongelamento dos depósitos bancários e o impedimento das províncias de emitir própria moeda.

De acordo com Krueger, a missão que visitou a Argentina acredita que existem caminhos para solucionar os problemas de orçamento com as províncias.

O FMI decidirá dentro de duas semanas se envia uma nova missão de negociação a Buenos Aires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem mudanças, Argentina não recebe ajuda, insiste FMI

Do Diário OnLine

20/03/2002 | 09:55


A vice-diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Anne Krueger, afirmou que a entidade financeira internacional não irá ajudar a Argentina caso o governo falhe na implementação exigida pelo Fundo.

Uma missão do FMI, que deixou Buenos Aires na sexta-feira, listou 10 exigências a serem cumpridas pelo governo para que o país obtenha ajuda em dinheiro.

No entanto, o presidente Eduardo Duhalde já adiantou que o país não pode cumprir duas delas: o descongelamento dos depósitos bancários e o impedimento das províncias de emitir própria moeda.

De acordo com Krueger, a missão que visitou a Argentina acredita que existem caminhos para solucionar os problemas de orçamento com as províncias.

O FMI decidirá dentro de duas semanas se envia uma nova missão de negociação a Buenos Aires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;