Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Venda de carros pode cair 40% em outubro


Do Diário do Grande ABC

15/09/1999 | 11:33


A venda de veículos pode cair 40% em outubro, quando terminar o acordo emergencial. A previsao foi feita nesta quarta-feira pelo presidente da Delphi na América do Sul, Volker Barth, em entrevista à AE, no 58º Salao Internacional do Automóvel de Frankfurt (International Auto Show). Segundo Barth, os fornecedores de autopeças estao trabalhando com defasagens de preços que passam de 35%.

"O problema é que precisamos recuperar a diferença de custos, mas o poder aquisitivo está muito abaixo", destacou.

A Delphi apresentou nesta quarta-feira, à imprensa internacional, dispositivos que vao equipar os carros no futuro para evitar que o motorista tire as maos do volante. Entre as principais novidades estao os telefones celulares e sistemas de multimídia, operados por comando de voz. "As indústria automotiva e a de eletrônicos vao passar a atuar em conjunto daqui para a frente" disse o presidente mundial da Delphi, J.T. Battenberg.

Também nesta quarta-feira a DaimlerChrysler anunciou que o faturamento anual aumentou 12% no acumulado de janeiro a agosto, num total de US$ 68,9 bilhoes. O bom desempenho fez a empresa rever as expectativas para o ano. Segundo o chairman da empresa, Jürgen Schrempp, a companhia deverá fechar o ano com faturamento de US$ 155 bilhoes. A DaimlerChrysler foi criada em novembro do ano passado, com a fusao da americana Chrysler com a alema Daimler Benz.

O grupo ainda pensa em novas fusoes e nao descartou nesta quarta-feira a possibilidade de comprar a Nissan Diesel. Mas nao confirmou que pode ser uma das interessadas na compra da Fiat. A direçao da companhia disse que a fusao já garantiu uma economia de 15% no tempo de desenvolvimento dos carros da linha Mercedes. A DaimlerChrysler anunciou também investimento de US$ 49 bilhoes em novos produtos, que serao resultado da sinergia de tecnologias, até o ano 2001.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Venda de carros pode cair 40% em outubro

Do Diário do Grande ABC

15/09/1999 | 11:33


A venda de veículos pode cair 40% em outubro, quando terminar o acordo emergencial. A previsao foi feita nesta quarta-feira pelo presidente da Delphi na América do Sul, Volker Barth, em entrevista à AE, no 58º Salao Internacional do Automóvel de Frankfurt (International Auto Show). Segundo Barth, os fornecedores de autopeças estao trabalhando com defasagens de preços que passam de 35%.

"O problema é que precisamos recuperar a diferença de custos, mas o poder aquisitivo está muito abaixo", destacou.

A Delphi apresentou nesta quarta-feira, à imprensa internacional, dispositivos que vao equipar os carros no futuro para evitar que o motorista tire as maos do volante. Entre as principais novidades estao os telefones celulares e sistemas de multimídia, operados por comando de voz. "As indústria automotiva e a de eletrônicos vao passar a atuar em conjunto daqui para a frente" disse o presidente mundial da Delphi, J.T. Battenberg.

Também nesta quarta-feira a DaimlerChrysler anunciou que o faturamento anual aumentou 12% no acumulado de janeiro a agosto, num total de US$ 68,9 bilhoes. O bom desempenho fez a empresa rever as expectativas para o ano. Segundo o chairman da empresa, Jürgen Schrempp, a companhia deverá fechar o ano com faturamento de US$ 155 bilhoes. A DaimlerChrysler foi criada em novembro do ano passado, com a fusao da americana Chrysler com a alema Daimler Benz.

O grupo ainda pensa em novas fusoes e nao descartou nesta quarta-feira a possibilidade de comprar a Nissan Diesel. Mas nao confirmou que pode ser uma das interessadas na compra da Fiat. A direçao da companhia disse que a fusao já garantiu uma economia de 15% no tempo de desenvolvimento dos carros da linha Mercedes. A DaimlerChrysler anunciou também investimento de US$ 49 bilhoes em novos produtos, que serao resultado da sinergia de tecnologias, até o ano 2001.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;