Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Lula diz que acordo definitivo com a OMC pode sair ainda neste ano


Da Agência Brasil

15/05/2006 | 08:49


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, que o acordo da OMC (Organização Mundial do Comércio) pode sair ainda neste ano. Segundo ele, os encontros que teve com o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e com a chanceler alemã, Ângela Merkel, durante a Cúpula União Européia - América Latina e Caribe, na Áustria, serviram para acertar pontos de um acordo.

De acordo com o presidente, para que o acordo seja firmado, é preciso que os Estados Unidos reduzam os subsídios agrícolas, a União Européia abra seu mercado agrícola para as nações pobres e o G-20 (grupo de 20 países em desenvolvimento), liderado pelo Brasil, flexibilize o acesso dos países ricos aos bens industriais. "Se os três blocos conseguirem configurar esse triângulo de objetividade que temos de cumprir, nós poderemos surpreender o mundo com um acordo que parecia impossível. Eu estou convencido de que se cada um assumir a sua responsabilidade, nós poderemos, finalmente, assinar um grande acordo comercial no mundo que possa permitir que os pobres possam vender seus produtos agrícolas nos países mais ricos".

Lula disse que o assunto pode ser abordado durante a Cúpula do G-8 (os sete países mais ricos do mundo e a Rússia), que ocorrerá em julho em São Petersburgo, na Rússia. "Se cada um cumprir a sua função, nós poderemos, em julho, quando estivermos em São Petersburgo, marcar uma reunião em Berlim ou em qualquer outro lugar da Europa e firmarmos o acordo definitivo da OMC, que eu acho que será um avanço para os próximos 20 ou 30 anos na questão do comércio internacional", acrescentou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lula diz que acordo definitivo com a OMC pode sair ainda neste ano

Da Agência Brasil

15/05/2006 | 08:49


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, em seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, que o acordo da OMC (Organização Mundial do Comércio) pode sair ainda neste ano. Segundo ele, os encontros que teve com o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e com a chanceler alemã, Ângela Merkel, durante a Cúpula União Européia - América Latina e Caribe, na Áustria, serviram para acertar pontos de um acordo.

De acordo com o presidente, para que o acordo seja firmado, é preciso que os Estados Unidos reduzam os subsídios agrícolas, a União Européia abra seu mercado agrícola para as nações pobres e o G-20 (grupo de 20 países em desenvolvimento), liderado pelo Brasil, flexibilize o acesso dos países ricos aos bens industriais. "Se os três blocos conseguirem configurar esse triângulo de objetividade que temos de cumprir, nós poderemos surpreender o mundo com um acordo que parecia impossível. Eu estou convencido de que se cada um assumir a sua responsabilidade, nós poderemos, finalmente, assinar um grande acordo comercial no mundo que possa permitir que os pobres possam vender seus produtos agrícolas nos países mais ricos".

Lula disse que o assunto pode ser abordado durante a Cúpula do G-8 (os sete países mais ricos do mundo e a Rússia), que ocorrerá em julho em São Petersburgo, na Rússia. "Se cada um cumprir a sua função, nós poderemos, em julho, quando estivermos em São Petersburgo, marcar uma reunião em Berlim ou em qualquer outro lugar da Europa e firmarmos o acordo definitivo da OMC, que eu acho que será um avanço para os próximos 20 ou 30 anos na questão do comércio internacional", acrescentou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;