Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PF apreende 507 máquinas caça-níqueis e prende bicheiro



15/03/2006 | 00:07


A Polícia Federal do Pará apreendeu 507 máquinas de jogos eletrônicos e prendeu duas pessoas durante a operação Cassino II, realizada em 17 pontos da capital paraense. Todas as máquinas caça-níqueis foram levadas para um depósito da PF, serão periciadas e depois destruídas, na próxima semana, segundo determinação da 3ª Vara Federal de Belém.

Cerca de cem policiais do Pará, Maranhão e Amapá participaram da operação. Ano passado, a mesma ação apreendeu 589 máquinas na cidade. Um dos presos é o banqueiro do jogo de bicho carioca Luiz Pacheco Drumond, filho de Luizinho Drumond, proprietário de centenas de bancas no Rio de Janeiro e também dono da maioria das máquinas caça-níqueis apreendidas durante a operação.

Armado com uma pistola 380, Drumond estava acompanhado de seu segurança particular, o cabo reformado da Polícia Militar do Pará, Jânio Santana Ferreira, 44 anos. O bicheiro comandava pessoalmente uma operação de retirada às pressas das máquinas numa de suas casas de jogo quando foi flagrado pelos policiais, na madrugada de terça-feira.

Ferreira, que também foi preso, portava uma pistola 9 milímetros e um revólver calibre 38. Ambos estão na carceragem da PF, autuados por porte ilegal de arma, cuja pena varia de um a três anos de prisão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF apreende 507 máquinas caça-níqueis e prende bicheiro


15/03/2006 | 00:07


A Polícia Federal do Pará apreendeu 507 máquinas de jogos eletrônicos e prendeu duas pessoas durante a operação Cassino II, realizada em 17 pontos da capital paraense. Todas as máquinas caça-níqueis foram levadas para um depósito da PF, serão periciadas e depois destruídas, na próxima semana, segundo determinação da 3ª Vara Federal de Belém.

Cerca de cem policiais do Pará, Maranhão e Amapá participaram da operação. Ano passado, a mesma ação apreendeu 589 máquinas na cidade. Um dos presos é o banqueiro do jogo de bicho carioca Luiz Pacheco Drumond, filho de Luizinho Drumond, proprietário de centenas de bancas no Rio de Janeiro e também dono da maioria das máquinas caça-níqueis apreendidas durante a operação.

Armado com uma pistola 380, Drumond estava acompanhado de seu segurança particular, o cabo reformado da Polícia Militar do Pará, Jânio Santana Ferreira, 44 anos. O bicheiro comandava pessoalmente uma operação de retirada às pressas das máquinas numa de suas casas de jogo quando foi flagrado pelos policiais, na madrugada de terça-feira.

Ferreira, que também foi preso, portava uma pistola 9 milímetros e um revólver calibre 38. Ambos estão na carceragem da PF, autuados por porte ilegal de arma, cuja pena varia de um a três anos de prisão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;