Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Conselho de Ética aprova fim de processo contra Onyx


Da Agência Câmara

18/04/2006 | 18:05


 O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar aprovou nesta terça-feira, por oito votos, o relatório do deputado José Carlos Araújo (PL-BA), que pede o arquivamento das duas representações apresentadas pelo PT contra o deputado Onyx Lorenzoni (PFL-RS).
O PT havia pedido a cassação do mandato de Onyx com o argumento de que ele revelou o teor de documentos sigilosos do ex-deputado José Dirceu que estavam de posse da CPMI dos Correios. José Carlos Araújo, no entanto, afirmou que denúncias feitas pelo acusado eram de conhecimento público.
O relator levou ainda em consideração, na elaboração de seu parecer, a possível prática de crime de falsidade ideológica na primeira representação contra Onyx, apresentada em outubro do ano passado. Houve falsificação da assinatura do então presidente do partido, Tarso Genro.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conselho de Ética aprova fim de processo contra Onyx

Da Agência Câmara

18/04/2006 | 18:05


 O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar aprovou nesta terça-feira, por oito votos, o relatório do deputado José Carlos Araújo (PL-BA), que pede o arquivamento das duas representações apresentadas pelo PT contra o deputado Onyx Lorenzoni (PFL-RS).
O PT havia pedido a cassação do mandato de Onyx com o argumento de que ele revelou o teor de documentos sigilosos do ex-deputado José Dirceu que estavam de posse da CPMI dos Correios. José Carlos Araújo, no entanto, afirmou que denúncias feitas pelo acusado eram de conhecimento público.
O relator levou ainda em consideração, na elaboração de seu parecer, a possível prática de crime de falsidade ideológica na primeira representação contra Onyx, apresentada em outubro do ano passado. Houve falsificação da assinatura do então presidente do partido, Tarso Genro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;