Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Maradona faz um gol no empate do showbol


Heloísa Cestari
Do Diário do Grande ABC

09/04/2006 | 09:33


Os holofotes, claro, estavam todos voltados à atração principal da partida: o craque Diego Armando Maradona. Eram para ele todas as faixas exibidas no pequeno canto do lotado ginásio poliesportivo de São Bernardo destinado à orgulhosa torcida azul e branca com dizeres do tipo: "Ni Príncipe, Ni Rey, Dios Maradona". "Gracias, Diego, por todo tu futbol". Quem esperava um show de bola no placar, ainda saiu recompensado pelo empate por 6 a 6, ontem à noite, na terceira partida de showbol entre Brasil e Argentina. Maradona fez um gol de pênalti. Os outros gols foram de Djalminha (3), Torres (2) e Júnior Baiano para o Brasil, e Almeyda (2), Gamboa, Borelli e Zárate.

Como em todo confronto entre os dois países, o clima de rivalidade imperou: enquanto os jogadores argentinos brigavam com o juiz em quadra - o que culminou na expulsão do ex-Palmeiras Mancuso, aos sete minutos do segundo tempo, sob forte vaia da torcida -, na arquibancada os torcedores verde-amarelos inflavam os pulmões para soar o canto de "Eu Sou Brasileiro, Com Muito Orgulho e Com Muito Amor". No final das contas, a rivalidade cedeu lugar à admiração e não houve brasileiro que não tenha tentado alcançar "El Pibe" para pedir um autógrafo. "Jogo contra o Brasil é sempre difícil e um empate mostra as forças que as duas seleções têm", comentou Maradona ao final da partida.

O showbol é uma espécie de futebol in door em que a bola não sai de jogo, nem pela lateral nem pela linha de fundo, com sete jogadores de cada lado. Nos últimos outros dois confrontos entre os dois países, a equipe comandada por Maradona derrotou o Brasil por 8 a 4 em Brasília e empatou em 7 a 7 em Buenos Aires, em fevereiro e março respectivamente. A próxima disputa ainda não possuem data e local definidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Maradona faz um gol no empate do showbol

Heloísa Cestari
Do Diário do Grande ABC

09/04/2006 | 09:33


Os holofotes, claro, estavam todos voltados à atração principal da partida: o craque Diego Armando Maradona. Eram para ele todas as faixas exibidas no pequeno canto do lotado ginásio poliesportivo de São Bernardo destinado à orgulhosa torcida azul e branca com dizeres do tipo: "Ni Príncipe, Ni Rey, Dios Maradona". "Gracias, Diego, por todo tu futbol". Quem esperava um show de bola no placar, ainda saiu recompensado pelo empate por 6 a 6, ontem à noite, na terceira partida de showbol entre Brasil e Argentina. Maradona fez um gol de pênalti. Os outros gols foram de Djalminha (3), Torres (2) e Júnior Baiano para o Brasil, e Almeyda (2), Gamboa, Borelli e Zárate.

Como em todo confronto entre os dois países, o clima de rivalidade imperou: enquanto os jogadores argentinos brigavam com o juiz em quadra - o que culminou na expulsão do ex-Palmeiras Mancuso, aos sete minutos do segundo tempo, sob forte vaia da torcida -, na arquibancada os torcedores verde-amarelos inflavam os pulmões para soar o canto de "Eu Sou Brasileiro, Com Muito Orgulho e Com Muito Amor". No final das contas, a rivalidade cedeu lugar à admiração e não houve brasileiro que não tenha tentado alcançar "El Pibe" para pedir um autógrafo. "Jogo contra o Brasil é sempre difícil e um empate mostra as forças que as duas seleções têm", comentou Maradona ao final da partida.

O showbol é uma espécie de futebol in door em que a bola não sai de jogo, nem pela lateral nem pela linha de fundo, com sete jogadores de cada lado. Nos últimos outros dois confrontos entre os dois países, a equipe comandada por Maradona derrotou o Brasil por 8 a 4 em Brasília e empatou em 7 a 7 em Buenos Aires, em fevereiro e março respectivamente. A próxima disputa ainda não possuem data e local definidos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;