Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bruno Covas pede votos ao tio, aliado de França

Montagem/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito da Capital afirma que ‘há coisas’ que superam lado partidário e adere a Mario Covas


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

27/09/2018 | 07:00


Prefeito da Capital, Bruno Covas (PSDB) apareceu em inserção de TV pedindo votos para seu tio e candidato ao Senado pelo Podemos, Mario Covas Neto, o Zuzinha. O detalhe que o Podemos está no arco de alianças do atual governador do Estado e postulante à reeleição, Márcio França (PSB), enquanto o PSDB tem nome próprio na corrida paulista: o ex-prefeito paulistano João Doria.

“Sempre pautei minha vida política por fidelidade partidária. Mas há algumas coisas que são mais importantes do que partidos políticos. É por isso que estou aqui hoje para trazer o meu apoio e pedir o seu voto: Covas senador 191”, comenta Bruno Covas, no vídeo.

O PSDB conta com dois nomes ao Senado: os deputados federais Ricardo Tripoli e Mara Gabrilli. A dupla, aliás, aparece na disputa pela segunda vaga destinada a São Paulo, de acordo com as mais recentes pesquisas de intenções de voto. O primeiro colocado segue o atual vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT).

Bruno Covas foi eleito vice-prefeito da Capital em 2016, na chapa liderada por Doria. Herdou a cadeira com a renúncia do tucano, em abril, para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. Desde então, vem se consolidando como uma das principais lideranças do PSDB, que observa a aposentadoria política de vários de seus caciques.

Em uma das entrevistas concedidas ao Diário, Mario Covas Neto apostou que haverá tucanos que, descontentes com a postura de Doria, caminharão para nomes ligados a Márcio França. Ele mesmo foi filiado por décadas ao PSDB – se elegeu vereador de São Paulo por duas vezes no tucanato –, mas se desentendeu com Doria e optou por mudar de legenda. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bruno Covas pede votos ao tio, aliado de França

Prefeito da Capital afirma que ‘há coisas’ que superam lado partidário e adere a Mario Covas

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

27/09/2018 | 07:00


Prefeito da Capital, Bruno Covas (PSDB) apareceu em inserção de TV pedindo votos para seu tio e candidato ao Senado pelo Podemos, Mario Covas Neto, o Zuzinha. O detalhe que o Podemos está no arco de alianças do atual governador do Estado e postulante à reeleição, Márcio França (PSB), enquanto o PSDB tem nome próprio na corrida paulista: o ex-prefeito paulistano João Doria.

“Sempre pautei minha vida política por fidelidade partidária. Mas há algumas coisas que são mais importantes do que partidos políticos. É por isso que estou aqui hoje para trazer o meu apoio e pedir o seu voto: Covas senador 191”, comenta Bruno Covas, no vídeo.

O PSDB conta com dois nomes ao Senado: os deputados federais Ricardo Tripoli e Mara Gabrilli. A dupla, aliás, aparece na disputa pela segunda vaga destinada a São Paulo, de acordo com as mais recentes pesquisas de intenções de voto. O primeiro colocado segue o atual vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT).

Bruno Covas foi eleito vice-prefeito da Capital em 2016, na chapa liderada por Doria. Herdou a cadeira com a renúncia do tucano, em abril, para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. Desde então, vem se consolidando como uma das principais lideranças do PSDB, que observa a aposentadoria política de vários de seus caciques.

Em uma das entrevistas concedidas ao Diário, Mario Covas Neto apostou que haverá tucanos que, descontentes com a postura de Doria, caminharão para nomes ligados a Márcio França. Ele mesmo foi filiado por décadas ao PSDB – se elegeu vereador de São Paulo por duas vezes no tucanato –, mas se desentendeu com Doria e optou por mudar de legenda. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;