Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Projeto de correção da tabela do IR muda de novo


Do Diário OnLine

03/10/2001 | 00:00


O parecer sobre o projeto de correção da tabela do Imposto de Renda (IR) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, que deveria ser apresentado na quinta pelo relator Ney Lopes (PFL-RN), vai mudar novamente. O parlamentar adiou a entrega do relatório alegando que pretende fazer novas alterações no projeto.

Lopes pretende chegar a um meio termo entre a atualização de 28%, aprovada no plenário do Senado, e 35,29%, sugerida pela Comissão de Finanças e Tributações da Câmara. O deputado se disse convencido da tese do secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, de que o Imposto de Renda não pode sofrer indexação. Ele argumenta que o legislativo não pretende indexar, mas apenas atualizar a tabela, que está congelada há seis anos.

Ney Lopes pretende também aguardar o resultado da tramitação do projeto que elimina a possibilidade que as empresas têm hoje de deduzir o valor dos juros sobre o capital próprio do Imposto de Renda devido. Isso minimizaria a perda de arrecadação com o reajuste da tabela do IR de pessoas físicas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Projeto de correção da tabela do IR muda de novo

Do Diário OnLine

03/10/2001 | 00:00


O parecer sobre o projeto de correção da tabela do Imposto de Renda (IR) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, que deveria ser apresentado na quinta pelo relator Ney Lopes (PFL-RN), vai mudar novamente. O parlamentar adiou a entrega do relatório alegando que pretende fazer novas alterações no projeto.

Lopes pretende chegar a um meio termo entre a atualização de 28%, aprovada no plenário do Senado, e 35,29%, sugerida pela Comissão de Finanças e Tributações da Câmara. O deputado se disse convencido da tese do secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, de que o Imposto de Renda não pode sofrer indexação. Ele argumenta que o legislativo não pretende indexar, mas apenas atualizar a tabela, que está congelada há seis anos.

Ney Lopes pretende também aguardar o resultado da tramitação do projeto que elimina a possibilidade que as empresas têm hoje de deduzir o valor dos juros sobre o capital próprio do Imposto de Renda devido. Isso minimizaria a perda de arrecadação com o reajuste da tabela do IR de pessoas físicas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;