Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Itália: seqüestrador de menino de 18 meses confessa tê-lo matado


Da AFP

01/04/2006 | 18:50


Um homem preso neste sábado confessou ter matado um menino de 18 meses seqüestrado no dia 2 de março, próximo de Parma - um caso que vem abalando a Itália. O bebê foi morto logo após ser capturado: "Matei-o porque chorava", confessou o assassino.

A polícia já deu início às buscas do corpo no rio Enza, entre Parma e Reggio Emilia.

Três pessoas -dois homens e uma mulher- foram detidas neste sábado de manhã durante a investigação do seqüestro do pequeno Tomaso Onofri em Casalbaroncolo, na região de Parma.

Ao final do dia, um dos dois homens, Mario Alessi, de 44 anos, um pedreiro siciliano, confessou ter seqüestrado e matado o bebê. Depois, o assassino afirmou ter jogado o corpo da criança em um riacho, próximo do rio.

As outras duas pessoas detidas neste sábado são a mulher de Mario Alessi e outro siciliano, Salvatore Raimondi.

Os dois homens trabalharam na casa dos Onofri e as digitais de Raimondi foram encontradas na fita adesiva utilizada pelos seqüestradores para amarrar os pais do menino, Paolo e Paola, e seu irmão de 8 anos, Sebastiano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Itália: seqüestrador de menino de 18 meses confessa tê-lo matado

Da AFP

01/04/2006 | 18:50


Um homem preso neste sábado confessou ter matado um menino de 18 meses seqüestrado no dia 2 de março, próximo de Parma - um caso que vem abalando a Itália. O bebê foi morto logo após ser capturado: "Matei-o porque chorava", confessou o assassino.

A polícia já deu início às buscas do corpo no rio Enza, entre Parma e Reggio Emilia.

Três pessoas -dois homens e uma mulher- foram detidas neste sábado de manhã durante a investigação do seqüestro do pequeno Tomaso Onofri em Casalbaroncolo, na região de Parma.

Ao final do dia, um dos dois homens, Mario Alessi, de 44 anos, um pedreiro siciliano, confessou ter seqüestrado e matado o bebê. Depois, o assassino afirmou ter jogado o corpo da criança em um riacho, próximo do rio.

As outras duas pessoas detidas neste sábado são a mulher de Mario Alessi e outro siciliano, Salvatore Raimondi.

Os dois homens trabalharam na casa dos Onofri e as digitais de Raimondi foram encontradas na fita adesiva utilizada pelos seqüestradores para amarrar os pais do menino, Paolo e Paola, e seu irmão de 8 anos, Sebastiano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;