Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trem particular de Saddam Hussein é saqueado


Da AFP

21/04/2003 | 15:25


Em seu imenso hangar, separado da estação central de Bagdá, o trem particular de Saddam Hussein não se livrou dos saques e já não resta nada dos aposentos que o presidente deposto nunca chegou a usar.

Ghasán al Zuhbi, engenheiro da companhia ferroviária iraquiana, lamenta ver os saqueadores destruírem a cabine de comando das três locomotivas do trem presidencial, por não terem mais o que levar.

"Esse trem chegou em 1986, mas nunca funcionou porque Saddam Hussein preferia andar de avião por questão de segurança", diz Zuhbi. Ele explica que, entretanto, dois motoristas, dois mecânicos, dois eletricistas e quatro técnicos cuidavam da máquina há 17 anos.

As três locomotivas e um vagão equipado com uma verdadeira central elétrica, cujas pinturas estão quase novas, foram fabricados em 1984 pela empresa alemã Thyssen, como mostra uma placa fixada em um dos lados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trem particular de Saddam Hussein é saqueado

Da AFP

21/04/2003 | 15:25


Em seu imenso hangar, separado da estação central de Bagdá, o trem particular de Saddam Hussein não se livrou dos saques e já não resta nada dos aposentos que o presidente deposto nunca chegou a usar.

Ghasán al Zuhbi, engenheiro da companhia ferroviária iraquiana, lamenta ver os saqueadores destruírem a cabine de comando das três locomotivas do trem presidencial, por não terem mais o que levar.

"Esse trem chegou em 1986, mas nunca funcionou porque Saddam Hussein preferia andar de avião por questão de segurança", diz Zuhbi. Ele explica que, entretanto, dois motoristas, dois mecânicos, dois eletricistas e quatro técnicos cuidavam da máquina há 17 anos.

As três locomotivas e um vagão equipado com uma verdadeira central elétrica, cujas pinturas estão quase novas, foram fabricados em 1984 pela empresa alemã Thyssen, como mostra uma placa fixada em um dos lados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;