Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Boeing da Air China cai com 166 pessoas a bordo


Do Diário OnLine
Com Agências

15/04/2002 | 12:10


Um Boeing 767 da companhia aérea Air China caiu nesta segunda-feira na Coréia do Sul com 166 passageiros a bordo. De acordo com o governo, 115 pessoas morreram, 39 ficaram feridas e 12 estão desaparecidos. Entre os sobreviventes está o piloto da aeronave, Wu Xinlu. A caixa preta do boeing também foi encontrada.

Fontes policiais informaram que 15 pessoas resgatadas com vida morreram em hospitais das cidades de Busan e Gimhae, no Sul do país.

O avião da companhia chinesa caiu em uma colina no Sul da Coréia, quando tentava aterrissar pela segunda vez no aeroporto de Busan, segundo um funcionário do ministério dos Transportes.

A rede de TV da Coréia do Sul, YTN, informou que pelo menos dois coreanos e um chinês foram resgatados com vida dos destroços. O governo informou que o avião levava 136 sul-coreanos, 18 chineses, uma uzbeque e 11 tripulantes.

Informes de imprensa dão conta de que o tempo estava ruim na hora e no local da queda do avião – o que prejudicou também o trabalho de resgate.

Foram necessárias quatro horas para apagar o fogo, informaram testemunhas. Não houve vítimas em terra. Segundo a administração chinesa da aviação civil, 19 chineses, 135 sul-coreanos e um uzbeque eram passageiros. A tripulação era formada por três pilotos, oito aeromoças e comissários de bordo, disse uma porta-voz, sem informar suas nacionalidades.

Um dos sobreviventes, Suh Jin-Shik, 46 anos, disse: "fui despertado por uma enorme explosão e pendurado numa árvore." "Escutamos o anúncio da aterrissagem e tinham começado a colocar música. O choque foi cinco minutos depois", afirmou Park Choon-Ja, outro chinês de origem coreana.

Um morador de Gimhae, Lee Dong-Rip, disse à rede de TV YTN que a região estava sob forte neblina no momento do acidente. "Depois de chuvas fortes, tivemos uma neblina muito forte aqui". "Vi muitas ambulâncias e caminhões de bombeiros indo em direção à colina", acrescentou.

Em Pequim, um funcionário da Air China disse que este foi o primeiro acidente da empresa. "Não sabemos ao certo como agir agora, mas os familiares das vítimas serão notificados", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boeing da Air China cai com 166 pessoas a bordo

Do Diário OnLine
Com Agências

15/04/2002 | 12:10


Um Boeing 767 da companhia aérea Air China caiu nesta segunda-feira na Coréia do Sul com 166 passageiros a bordo. De acordo com o governo, 115 pessoas morreram, 39 ficaram feridas e 12 estão desaparecidos. Entre os sobreviventes está o piloto da aeronave, Wu Xinlu. A caixa preta do boeing também foi encontrada.

Fontes policiais informaram que 15 pessoas resgatadas com vida morreram em hospitais das cidades de Busan e Gimhae, no Sul do país.

O avião da companhia chinesa caiu em uma colina no Sul da Coréia, quando tentava aterrissar pela segunda vez no aeroporto de Busan, segundo um funcionário do ministério dos Transportes.

A rede de TV da Coréia do Sul, YTN, informou que pelo menos dois coreanos e um chinês foram resgatados com vida dos destroços. O governo informou que o avião levava 136 sul-coreanos, 18 chineses, uma uzbeque e 11 tripulantes.

Informes de imprensa dão conta de que o tempo estava ruim na hora e no local da queda do avião – o que prejudicou também o trabalho de resgate.

Foram necessárias quatro horas para apagar o fogo, informaram testemunhas. Não houve vítimas em terra. Segundo a administração chinesa da aviação civil, 19 chineses, 135 sul-coreanos e um uzbeque eram passageiros. A tripulação era formada por três pilotos, oito aeromoças e comissários de bordo, disse uma porta-voz, sem informar suas nacionalidades.

Um dos sobreviventes, Suh Jin-Shik, 46 anos, disse: "fui despertado por uma enorme explosão e pendurado numa árvore." "Escutamos o anúncio da aterrissagem e tinham começado a colocar música. O choque foi cinco minutos depois", afirmou Park Choon-Ja, outro chinês de origem coreana.

Um morador de Gimhae, Lee Dong-Rip, disse à rede de TV YTN que a região estava sob forte neblina no momento do acidente. "Depois de chuvas fortes, tivemos uma neblina muito forte aqui". "Vi muitas ambulâncias e caminhões de bombeiros indo em direção à colina", acrescentou.

Em Pequim, um funcionário da Air China disse que este foi o primeiro acidente da empresa. "Não sabemos ao certo como agir agora, mas os familiares das vítimas serão notificados", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;