Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Palestinos e israelenses não chegam a um acordo


Do Diário OnLine
Com AFP

07/12/2003 | 17:42


As doze formações palestinas reunidas no Cairo, capital do Egito, finalizaram as conversações neste domingo sem nenhum acordo sobre o cessar da violência contra Israel. "O diálogo foi concluído. Persistiram as divergências sobre a questão do cessar-fogo mútuo" entre palestinos e israelenses, resumiu um integrante da delegação da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), Maher al Taher.

Também não houve acordo sobre a questão de evitar as vítimas civis dos dois lados, uma das fórmulas estudadas, acrescentou. "Não houve acordo relacionado a evitar os ataques contra civis dos dois lados, israelense e palestino", frisou também em entrevista à AFP Abdel Ghani Halalo, do birô político da Frente Democrática para a Libertação da Palestina (FDLP).

Na opinião de Mohammed Nazzal, do birô político do movimento islamita Hamas "achamos que não são os palestinos que devem pedir que cessem (os ataques) mas é (o premiê israelense Ariel) Sharon que deve acabar com sua agressão contra o povo palestino".

Os delegados evitaram falar de fracasso dessas conversações interpalestinas que estão sendo realizadas desde quinta-feira no Cairo sob supervisão egípcia.

Segundo uma fonte palestina, "evitar as vítimas civis de ambos os lados" significa pôr fim aos atentados suicidas do Hamas, da Jihad islâmica e de outros grupos radicais em território israelense, mas não se aplica aos ataques contra militares e colonos israelenses na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, ocupados em 1967.

"Não haverá uma declaração final comum. Noss contentaremos com um comunicado para a imprensa", explicou Abdel Halalo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palestinos e israelenses não chegam a um acordo

Do Diário OnLine
Com AFP

07/12/2003 | 17:42


As doze formações palestinas reunidas no Cairo, capital do Egito, finalizaram as conversações neste domingo sem nenhum acordo sobre o cessar da violência contra Israel. "O diálogo foi concluído. Persistiram as divergências sobre a questão do cessar-fogo mútuo" entre palestinos e israelenses, resumiu um integrante da delegação da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), Maher al Taher.

Também não houve acordo sobre a questão de evitar as vítimas civis dos dois lados, uma das fórmulas estudadas, acrescentou. "Não houve acordo relacionado a evitar os ataques contra civis dos dois lados, israelense e palestino", frisou também em entrevista à AFP Abdel Ghani Halalo, do birô político da Frente Democrática para a Libertação da Palestina (FDLP).

Na opinião de Mohammed Nazzal, do birô político do movimento islamita Hamas "achamos que não são os palestinos que devem pedir que cessem (os ataques) mas é (o premiê israelense Ariel) Sharon que deve acabar com sua agressão contra o povo palestino".

Os delegados evitaram falar de fracasso dessas conversações interpalestinas que estão sendo realizadas desde quinta-feira no Cairo sob supervisão egípcia.

Segundo uma fonte palestina, "evitar as vítimas civis de ambos os lados" significa pôr fim aos atentados suicidas do Hamas, da Jihad islâmica e de outros grupos radicais em território israelense, mas não se aplica aos ataques contra militares e colonos israelenses na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, ocupados em 1967.

"Não haverá uma declaração final comum. Noss contentaremos com um comunicado para a imprensa", explicou Abdel Halalo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;