Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Assaltantes invadem Casas Bahia de shopping e levam 800 celulares


Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

12/05/2006 | 07:59


Quatro assaltantes invadiram a Casas Bahia do Shopping ABC, em Santo André, quarta-feira à noite, e levaram cerca de 800 celulares. A ação dos ladrões foi discreta. Não causou suspeita de comerciantes vizinhos, muito menos dos seguranças do shopping. Eles entraram na loja do piso térreo pouco antes do fechamento do shopping, às 22h. Fingiam ser clientes interessados em comprar um televisor. Quando os funcionários baixaram as portas, os quatro sacaram as armas e renderam o vendedor que os atendia. A ação só foi descoberta horas mais tarde, por volta das 23h. O marido de uma funcionária da loja que a esperava do lado de fora estranhou a demora e avisou os seguranças, que descobriram os reféns presos numa sala na parte de trás da loja. Os ladrões já tinham ido embora.

Não foi divulgado o número exato de funcionários que ainda trabalhavam no momento do roubo. Todos foram levados para uma sala nos fundos da loja, onde ficaram trancados. Os assaltantes foram em direção às vitrines de aparelhos celulares. Os aparelhos roubados eram de diversas marcas e modelos.

Os caixas da loja também foram violados. A Casas Bahia não divulgou a quantia levada pelo quarteto, e o gerente da loja não soube precisar o valor no momento em que registrava o Boletim de Ocorrência, poucas horas depois do assalto, no 1º DP. Ele informou que, naquele momento, não conseguiria descrever as características físicas dos assaltantes. O gerente se comprometeu a elaborar a relação correta de aparelhos celulares roubados, para apresentá-la posteriormente à polícia.

Fuga – A forma como o grupo fugiu também não foi divulgada oficialmente. Funcionários de outras lojas do shopping, que trabalharam quarta-feira até as 22h30, disseram não ter notado nenhum movimento estranho na Casas Bahia, e, quinta-feira, muitos deles nem sabiam que a loja havia sido assaltada. A polícia nem a Casas Bahia se pronunciou. Funcionários da loja estavam proibidos de dar quaiquer informações quinta-feira.

A polícia não informa por onde os ladrões fugiram nem de que forma. Provavelmente, escaparam pelo acesso de carga e descarga da Casas Bahia, que fica atrás da loja. Despertariam muita suspeita e se incriminariam caso tentassem fugir com 800 aparelhos pela porta da frente. Precisariam, pelo menos de carrinhos para transportar tantos aparelhos.

A Casas Bahia fica no térreo do Shopping ABC, a cerca de 50 metros da saída para a avenida Pereira Barreto. Mas a possibilidade de terem ido embora por lá é remota. Não escapariam da visão dos seguranças e lojistas que ainda estavam no shopping.

Caso os assaltantes planejassem a fuga pelo estacionamento, teriam de subir pelo menos três andares até chegar ao primeiro piso das garagens, que vão do quarto até o último andar do prédio do shopping. Além disso, para chegar às duas escadas rolantes que dão acesso ao demais andares, o grupo teria de atravessar dois corredores de cerca de 200 metros cada um. Há uma escada em frente à loja, mas é do tipo convencional, o que inviabilizaria a fuga dos quatro.

Extraoficialmente, um policial civil disse que o grupo fugiu pelo estacionamento. Uma funcionária da Casas Bahia que não quis se identificar disse que o grupo saiu sem levantar suspeitas da administração do shopping, mas não pôde garantir se foram embora pela saída do piso térreo ou pelo estacionamento.

Banco – Em janeiro de 2003, uma agência do banco Real, que fica em frente à Casas Bahia, foi assaltada no Shopping ABC. Sete assaltantes fortemente armados entraram no banco e roubaram funcionários de uma empresa de transporte de valores. A ação ocorreu à tarde. Na ocasião, dois foram mortos em tiroteio na avenida Pereira Barreto, outros dois baleados e três detidos sem ferimentos. (Colaborou Ana Carolina Negrão)


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Assaltantes invadem Casas Bahia de shopping e levam 800 celulares

Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

12/05/2006 | 07:59


Quatro assaltantes invadiram a Casas Bahia do Shopping ABC, em Santo André, quarta-feira à noite, e levaram cerca de 800 celulares. A ação dos ladrões foi discreta. Não causou suspeita de comerciantes vizinhos, muito menos dos seguranças do shopping. Eles entraram na loja do piso térreo pouco antes do fechamento do shopping, às 22h. Fingiam ser clientes interessados em comprar um televisor. Quando os funcionários baixaram as portas, os quatro sacaram as armas e renderam o vendedor que os atendia. A ação só foi descoberta horas mais tarde, por volta das 23h. O marido de uma funcionária da loja que a esperava do lado de fora estranhou a demora e avisou os seguranças, que descobriram os reféns presos numa sala na parte de trás da loja. Os ladrões já tinham ido embora.

Não foi divulgado o número exato de funcionários que ainda trabalhavam no momento do roubo. Todos foram levados para uma sala nos fundos da loja, onde ficaram trancados. Os assaltantes foram em direção às vitrines de aparelhos celulares. Os aparelhos roubados eram de diversas marcas e modelos.

Os caixas da loja também foram violados. A Casas Bahia não divulgou a quantia levada pelo quarteto, e o gerente da loja não soube precisar o valor no momento em que registrava o Boletim de Ocorrência, poucas horas depois do assalto, no 1º DP. Ele informou que, naquele momento, não conseguiria descrever as características físicas dos assaltantes. O gerente se comprometeu a elaborar a relação correta de aparelhos celulares roubados, para apresentá-la posteriormente à polícia.

Fuga – A forma como o grupo fugiu também não foi divulgada oficialmente. Funcionários de outras lojas do shopping, que trabalharam quarta-feira até as 22h30, disseram não ter notado nenhum movimento estranho na Casas Bahia, e, quinta-feira, muitos deles nem sabiam que a loja havia sido assaltada. A polícia nem a Casas Bahia se pronunciou. Funcionários da loja estavam proibidos de dar quaiquer informações quinta-feira.

A polícia não informa por onde os ladrões fugiram nem de que forma. Provavelmente, escaparam pelo acesso de carga e descarga da Casas Bahia, que fica atrás da loja. Despertariam muita suspeita e se incriminariam caso tentassem fugir com 800 aparelhos pela porta da frente. Precisariam, pelo menos de carrinhos para transportar tantos aparelhos.

A Casas Bahia fica no térreo do Shopping ABC, a cerca de 50 metros da saída para a avenida Pereira Barreto. Mas a possibilidade de terem ido embora por lá é remota. Não escapariam da visão dos seguranças e lojistas que ainda estavam no shopping.

Caso os assaltantes planejassem a fuga pelo estacionamento, teriam de subir pelo menos três andares até chegar ao primeiro piso das garagens, que vão do quarto até o último andar do prédio do shopping. Além disso, para chegar às duas escadas rolantes que dão acesso ao demais andares, o grupo teria de atravessar dois corredores de cerca de 200 metros cada um. Há uma escada em frente à loja, mas é do tipo convencional, o que inviabilizaria a fuga dos quatro.

Extraoficialmente, um policial civil disse que o grupo fugiu pelo estacionamento. Uma funcionária da Casas Bahia que não quis se identificar disse que o grupo saiu sem levantar suspeitas da administração do shopping, mas não pôde garantir se foram embora pela saída do piso térreo ou pelo estacionamento.

Banco – Em janeiro de 2003, uma agência do banco Real, que fica em frente à Casas Bahia, foi assaltada no Shopping ABC. Sete assaltantes fortemente armados entraram no banco e roubaram funcionários de uma empresa de transporte de valores. A ação ocorreu à tarde. Na ocasião, dois foram mortos em tiroteio na avenida Pereira Barreto, outros dois baleados e três detidos sem ferimentos. (Colaborou Ana Carolina Negrão)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;