Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Pífanos, violão e voz em S.Bernardo


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

06/04/2006 | 08:57


A caravana do Projeto Pixinguinha está em São Bernardo e, na bagagem, traz a música e a cultura do Nordeste brasileiro. A missão é fazer um show às 21h, no Teatro Lauro Gomes, com a genial Banda de Pífanos de Caruaru, a cantora Cris Aflalo e o violonista Gilvan Santos. A apresentação tem ingresso a preço popular: R$ 5.

Não pense o interessado que a noite se traduzirá numa mera colagem de shows individuais. O diretor do espetáculo, Adyr Assumpção, fez questão de selecionar a dedo os artistas e de criar todo um roteiro que integra a produção de forma coesa. “Mostramos o talento individual, mas também exploramos as afinidades. A Banda de Pífanos de Caruaru é símbolo da música regional brasileira. Cris e Gilvan têm trabalhos decorrentes desse veio, mas fazem uma versão mais contemporânea”, explica o diretor. A nordestinidade é, portanto, o elo musical.

A cantora paulistana Cris Aflalo é a primeira a subir ao palco. Depois, recebe aos poucos os membros da família Biano, que formam a Banda. Em seguida, os músicos de Caruaru tomam conta do palco para, finalmente, receber o piauiense. O fim do espetáculo tem três canções rearranjadas para uma interpretação coletiva.

Segundo Assumpção, Cris representa uma sonoridade urbana. “Ela pertence a uma geração mais nova e tem todo um lado sofisticado em sua produção, mas neste show, especificamente, se voltará às músicas de seu avô, Xerêm, muito popular e regionalista”, diz.

De Gilvan, ele destaca o engajamento político. “Ele é um artista muito interessante. Ao mesmo tempo que tem uma opção estética mais regional e se vale da poesia, coloca em suas letras questões sobre a terra”, diz. “A política, neste caso, não é mera atitude de marketing, mas algo incorporado ao seu trabalho”. Gilvan é cantor, compositor e violonista e com a música Cordão do Povo em Busca da Terra obteve o segundo lugar no Festival Nacional da Reforma Agrária, de 1999. A música foi incluída no CD Canções que Abraçam Sonhos, lançado pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). Assumpção destaca ainda outra canção de Gilvan inspirada na questão agrária: Pra Assaré, também dedicada a Patativa do Assaré, o poeta do sertão.

Pífanos – O grande destaque da noite, porém, é a Banda de Pífanos de Caruaru, formada em 1924 e que tem como líder o único remanescente da formação original, o tocador de pífano Sebastião Biano, de 86 anos. Os seis integrantes são todos da mesma família. João Biano, sobrinho de Sebastião, avisa que o grupo tocará músicas como Marina, Balão Azul, Pimenta Malagueta, Briga do Cachorro com a Onça e o pot-pourri Ciranda. A espinha dorsal será o CD Banda de Pífanos de Caruaru – No Século XXI, no Pátio do Forró, vencedor do Grammy Latino de 2004 na categoria Melhor Álbum de Música Regional.

Projeto Pixinguinha – Shows da Banda Pífanos de Caruaru, Cris Aflalo e Gilvan Santos. Nesta quinta-feira, às 21h. No Teatro Lauro Gomes – r. Helena Jacquey, 171, São Bernardo. Tel.: 4368-3483. Ingr.: R$ 5.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pífanos, violão e voz em S.Bernardo

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

06/04/2006 | 08:57


A caravana do Projeto Pixinguinha está em São Bernardo e, na bagagem, traz a música e a cultura do Nordeste brasileiro. A missão é fazer um show às 21h, no Teatro Lauro Gomes, com a genial Banda de Pífanos de Caruaru, a cantora Cris Aflalo e o violonista Gilvan Santos. A apresentação tem ingresso a preço popular: R$ 5.

Não pense o interessado que a noite se traduzirá numa mera colagem de shows individuais. O diretor do espetáculo, Adyr Assumpção, fez questão de selecionar a dedo os artistas e de criar todo um roteiro que integra a produção de forma coesa. “Mostramos o talento individual, mas também exploramos as afinidades. A Banda de Pífanos de Caruaru é símbolo da música regional brasileira. Cris e Gilvan têm trabalhos decorrentes desse veio, mas fazem uma versão mais contemporânea”, explica o diretor. A nordestinidade é, portanto, o elo musical.

A cantora paulistana Cris Aflalo é a primeira a subir ao palco. Depois, recebe aos poucos os membros da família Biano, que formam a Banda. Em seguida, os músicos de Caruaru tomam conta do palco para, finalmente, receber o piauiense. O fim do espetáculo tem três canções rearranjadas para uma interpretação coletiva.

Segundo Assumpção, Cris representa uma sonoridade urbana. “Ela pertence a uma geração mais nova e tem todo um lado sofisticado em sua produção, mas neste show, especificamente, se voltará às músicas de seu avô, Xerêm, muito popular e regionalista”, diz.

De Gilvan, ele destaca o engajamento político. “Ele é um artista muito interessante. Ao mesmo tempo que tem uma opção estética mais regional e se vale da poesia, coloca em suas letras questões sobre a terra”, diz. “A política, neste caso, não é mera atitude de marketing, mas algo incorporado ao seu trabalho”. Gilvan é cantor, compositor e violonista e com a música Cordão do Povo em Busca da Terra obteve o segundo lugar no Festival Nacional da Reforma Agrária, de 1999. A música foi incluída no CD Canções que Abraçam Sonhos, lançado pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). Assumpção destaca ainda outra canção de Gilvan inspirada na questão agrária: Pra Assaré, também dedicada a Patativa do Assaré, o poeta do sertão.

Pífanos – O grande destaque da noite, porém, é a Banda de Pífanos de Caruaru, formada em 1924 e que tem como líder o único remanescente da formação original, o tocador de pífano Sebastião Biano, de 86 anos. Os seis integrantes são todos da mesma família. João Biano, sobrinho de Sebastião, avisa que o grupo tocará músicas como Marina, Balão Azul, Pimenta Malagueta, Briga do Cachorro com a Onça e o pot-pourri Ciranda. A espinha dorsal será o CD Banda de Pífanos de Caruaru – No Século XXI, no Pátio do Forró, vencedor do Grammy Latino de 2004 na categoria Melhor Álbum de Música Regional.

Projeto Pixinguinha – Shows da Banda Pífanos de Caruaru, Cris Aflalo e Gilvan Santos. Nesta quinta-feira, às 21h. No Teatro Lauro Gomes – r. Helena Jacquey, 171, São Bernardo. Tel.: 4368-3483. Ingr.: R$ 5.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;