Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Virada dos anos 60 para 70

Monografia do IBGE perpetua a Concha Acústica, o Paço, a moderna São Caetano...


Ademir Medici

07/08/2019 | 07:00


“As informações divulgadas neste trabalho foram, na sua maioria, fornecidas pelo agente de estatística Fausto da Camara Leal. Utilizados, também, elementos históricos do trabalho Isto é São Caetano, de Nelson Martins de Almeida (1952), da 1º edição da monografia (1956), da documentação municipal do IBE (Instituto Brasileiro de Estatística) e de diversos órgãos do sistema estatístico nacional.”
Fonte: IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), monografia impressa em 13-3-1972.

***

A pesquisadora Maria Claudia Ferreira apresenta outra pérola documental da história de São Caetano: a monografia que registra a modernidade da cidade. Estamos na II Semana São Caetano 2019.
A nova monografia do IBGE assinalava a evolução demográfica da cidade: 59.832 moradores em 1950, 114.421 em 1960; 114.421 em 1970 (agora com 34.665 domicílios)
A cidade ganha três estabelecimentos educacionais do ensino superior: Escola de Engenharia Mauá (ou Instituto Mauá de Tecnologia), Faculdade Municipal de Ciências Econômicas (semente do Imes e da USCSC) e Faculdade Paulista de Serviço Social.
Da monografia: “Edificações novas se sucedem, com linhas modernas”. Alguns casos: o primeiro Paço Municipal na Avenida Goiás, o Teatro Paulo Machado de Carvalho, a Cidade da Criança, o Palácio Luiz Mantovani (sede do CME), a concha acústica no Jardim Primeiro de Maio (primeiro prêmio de arquitetura sul-americana).

Dois registros da nova monografia:
- Escasseiam as áreas loteáveis, impondo o crescimento vertical.
- Cidade industrial, onde as chaminés marcam a paisagem (ainda as chaminés).

DEPOIS...
- Derrubaram a concha acústica.
- Onde foram parar as tão cantadas chaminés?

Diário há 30 anos

Domingo, 6 de agosto de 1989 – ano 32, edição 7137

Palavra do Leitor –Prefeito Luiz Tortorello planeja nova equipe de futebol, Saad pode deixar São Caetano.
Nelson Perdigão, professor e jornalista, da eterna equipe de esportes da Rádio Diário.
Santo André – Campanha do prefeito Celso Daniel, nos jornais, rádio e TV, promove o orçamento participativo.
SOS Bairros –  2º Subdistrito de Santo André pede posto de saúde para a Vila Curuçá e o Parque Jaçatuba.

Em 7 de agosto de...

1914 – A I Guerra Mundial. Da manchete do Estadão: A Bélgica resiste à invasão alemã; os russos invadem a Áustria; a resistência da Sérvia.
2014 – Ilê Alaketu Asé Airá torna-se patrimônio cultural de São Bernardo. A casa fica no bairro Batistini. Foi presidida por pai Pérsio, reconhecido no Brasil como ícone do candomblé. Desenvolve trabalho significativo na cidade, especialmente aos mais carentes.

Santos do Dia

Pesquisa e narrativa: professor José de Souza Martins
-A devoção a São Caetano da Thiène, padroeiro do pão e do trabalho, e amparo dos desempregados, é difundida em várias partes. É muito forte em Buenos Aires. Há lugares em que ele, além de lembrado em seu dia, 7 de agosto, é lembrado, também, no Dia do Trabalho.
Certa vez, conversando com dom João Melman, professor na USP e monge do Mosteiro de São Bento, em São Paulo, disse-me ele que não sabia por que era tão forte, entre os beneditinos, a devoção a São Caetano.
Historicamente, houve, em Portugal e no Brasil, monges com o nome de São Caetano. Nos Mosteiros, do Rio, de Olinda, de Salvador, há altares dedicados a São Caetano. E, claro, também o havia na Igreja do Mosteiro de São Paulo. Sem contar a Capela de São Caetano do Tijucuçu, que teve a invocação desse santos já em 1711, e chegou a ter duas imagens do santo no século XVIII.
O santo faleceu no século XVI e foi canonizado no século XVIII
Sugeri-lhe que talvez fosse porque o mote da Ordem Beneditina é Ora et Labora, Oração e Trabalho. Com o que ele concordou.

SÃO CAETANO DA THIÈNE.
Reprodução de uma das duas pinturas de Giambattista Tiepolo (1696-1770), que tem São Caetano como tema. Esse quadro faz parte do acervo de pintura estrangeira do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 7 de agosto:

- Em Minas Gerais, Cipotânea
- Em Tocantins, Conceição do Tocantins
- Em Alagoas, Feliz Deserto
- No Paraná, Kaloré
- Em Sergipe, Laranjeiras

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Virada dos anos 60 para 70

Monografia do IBGE perpetua a Concha Acústica, o Paço, a moderna São Caetano...

Ademir Medici

07/08/2019 | 07:00


“As informações divulgadas neste trabalho foram, na sua maioria, fornecidas pelo agente de estatística Fausto da Camara Leal. Utilizados, também, elementos históricos do trabalho Isto é São Caetano, de Nelson Martins de Almeida (1952), da 1º edição da monografia (1956), da documentação municipal do IBE (Instituto Brasileiro de Estatística) e de diversos órgãos do sistema estatístico nacional.”
Fonte: IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), monografia impressa em 13-3-1972.

***

A pesquisadora Maria Claudia Ferreira apresenta outra pérola documental da história de São Caetano: a monografia que registra a modernidade da cidade. Estamos na II Semana São Caetano 2019.
A nova monografia do IBGE assinalava a evolução demográfica da cidade: 59.832 moradores em 1950, 114.421 em 1960; 114.421 em 1970 (agora com 34.665 domicílios)
A cidade ganha três estabelecimentos educacionais do ensino superior: Escola de Engenharia Mauá (ou Instituto Mauá de Tecnologia), Faculdade Municipal de Ciências Econômicas (semente do Imes e da USCSC) e Faculdade Paulista de Serviço Social.
Da monografia: “Edificações novas se sucedem, com linhas modernas”. Alguns casos: o primeiro Paço Municipal na Avenida Goiás, o Teatro Paulo Machado de Carvalho, a Cidade da Criança, o Palácio Luiz Mantovani (sede do CME), a concha acústica no Jardim Primeiro de Maio (primeiro prêmio de arquitetura sul-americana).

Dois registros da nova monografia:
- Escasseiam as áreas loteáveis, impondo o crescimento vertical.
- Cidade industrial, onde as chaminés marcam a paisagem (ainda as chaminés).

DEPOIS...
- Derrubaram a concha acústica.
- Onde foram parar as tão cantadas chaminés?

Diário há 30 anos

Domingo, 6 de agosto de 1989 – ano 32, edição 7137

Palavra do Leitor –Prefeito Luiz Tortorello planeja nova equipe de futebol, Saad pode deixar São Caetano.
Nelson Perdigão, professor e jornalista, da eterna equipe de esportes da Rádio Diário.
Santo André – Campanha do prefeito Celso Daniel, nos jornais, rádio e TV, promove o orçamento participativo.
SOS Bairros –  2º Subdistrito de Santo André pede posto de saúde para a Vila Curuçá e o Parque Jaçatuba.

Em 7 de agosto de...

1914 – A I Guerra Mundial. Da manchete do Estadão: A Bélgica resiste à invasão alemã; os russos invadem a Áustria; a resistência da Sérvia.
2014 – Ilê Alaketu Asé Airá torna-se patrimônio cultural de São Bernardo. A casa fica no bairro Batistini. Foi presidida por pai Pérsio, reconhecido no Brasil como ícone do candomblé. Desenvolve trabalho significativo na cidade, especialmente aos mais carentes.

Santos do Dia

Pesquisa e narrativa: professor José de Souza Martins
-A devoção a São Caetano da Thiène, padroeiro do pão e do trabalho, e amparo dos desempregados, é difundida em várias partes. É muito forte em Buenos Aires. Há lugares em que ele, além de lembrado em seu dia, 7 de agosto, é lembrado, também, no Dia do Trabalho.
Certa vez, conversando com dom João Melman, professor na USP e monge do Mosteiro de São Bento, em São Paulo, disse-me ele que não sabia por que era tão forte, entre os beneditinos, a devoção a São Caetano.
Historicamente, houve, em Portugal e no Brasil, monges com o nome de São Caetano. Nos Mosteiros, do Rio, de Olinda, de Salvador, há altares dedicados a São Caetano. E, claro, também o havia na Igreja do Mosteiro de São Paulo. Sem contar a Capela de São Caetano do Tijucuçu, que teve a invocação desse santos já em 1711, e chegou a ter duas imagens do santo no século XVIII.
O santo faleceu no século XVI e foi canonizado no século XVIII
Sugeri-lhe que talvez fosse porque o mote da Ordem Beneditina é Ora et Labora, Oração e Trabalho. Com o que ele concordou.

SÃO CAETANO DA THIÈNE.
Reprodução de uma das duas pinturas de Giambattista Tiepolo (1696-1770), que tem São Caetano como tema. Esse quadro faz parte do acervo de pintura estrangeira do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 7 de agosto:

- Em Minas Gerais, Cipotânea
- Em Tocantins, Conceição do Tocantins
- Em Alagoas, Feliz Deserto
- No Paraná, Kaloré
- Em Sergipe, Laranjeiras

Fonte: IBGE

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;