Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fungos atacam exército subterrâneo chinês


Do Diário do Grande ABC

18/09/2000 | 11:19


O exército subterrâneo do Primeiro Imperador da China, conservado praticamente intacto durante mais de dois mil anos, está sendo atacado pelo mofo depois de 24 anos de exposiçao ao ar livre.

Mais de 1.400 das 7.000 estátuas que representam os guerreiros e cavalos do imperador Qin Shihuangdi (259-210 AC) ``estao gravemente doentes'', atacadas por cerca de 40 variedades de fungos microscópicos, indica esta segunda-feira a imprensa chinesa.

Este exército subterrâneo de estátuas de terracota foi encontrado em 1974, casualmente, por agricultores que tentavam cavar um poço perto da cidade de Xian (norte da China).

Uma primeira escavaçao permitiu descobrir uma cavidade que continha seis mil estátuas de tamanho natural, situadas perto do mausoléu do Primeiro Imperador. As estátuas atacadas agora pelo mofo fazem parte de uma segunda fossa, encontrada dois anos mais tarde.

Para proteger as estátuas dos fungos, as autoridades chinas recorreram a uma empresa belga especializada em pesquisa de fungicidas, Janssen Pharmaceutical NV.

Paul Janssen, fundador da firma farmacêutica, considera que as terracotas poderao ser salvas, já que ``90 % das espécies de mofo encontradas nas estátuas podem ser tratadas com produtos químicos existentes''.

Quando encontradas, as estátuas se encontravam em perfeito estado e formavam um verdadeiro exército, com guerreiros e cavalos em formaçao de batalhas. Cada soldado tem uma expressao diferente no rosto. Os arqueólogos acham que estas estátuas sao apenas uma parte de um enorme exército que continua enterrado perto do túmulo de Qin Shihuang, o imperador que unificou a China.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fungos atacam exército subterrâneo chinês

Do Diário do Grande ABC

18/09/2000 | 11:19


O exército subterrâneo do Primeiro Imperador da China, conservado praticamente intacto durante mais de dois mil anos, está sendo atacado pelo mofo depois de 24 anos de exposiçao ao ar livre.

Mais de 1.400 das 7.000 estátuas que representam os guerreiros e cavalos do imperador Qin Shihuangdi (259-210 AC) ``estao gravemente doentes'', atacadas por cerca de 40 variedades de fungos microscópicos, indica esta segunda-feira a imprensa chinesa.

Este exército subterrâneo de estátuas de terracota foi encontrado em 1974, casualmente, por agricultores que tentavam cavar um poço perto da cidade de Xian (norte da China).

Uma primeira escavaçao permitiu descobrir uma cavidade que continha seis mil estátuas de tamanho natural, situadas perto do mausoléu do Primeiro Imperador. As estátuas atacadas agora pelo mofo fazem parte de uma segunda fossa, encontrada dois anos mais tarde.

Para proteger as estátuas dos fungos, as autoridades chinas recorreram a uma empresa belga especializada em pesquisa de fungicidas, Janssen Pharmaceutical NV.

Paul Janssen, fundador da firma farmacêutica, considera que as terracotas poderao ser salvas, já que ``90 % das espécies de mofo encontradas nas estátuas podem ser tratadas com produtos químicos existentes''.

Quando encontradas, as estátuas se encontravam em perfeito estado e formavam um verdadeiro exército, com guerreiros e cavalos em formaçao de batalhas. Cada soldado tem uma expressao diferente no rosto. Os arqueólogos acham que estas estátuas sao apenas uma parte de um enorme exército que continua enterrado perto do túmulo de Qin Shihuang, o imperador que unificou a China.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;