Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Metalúrgicos de 5 empresas protestam contra cortes na Brastemp


Do Diário OnLine

17/01/2007 | 14:02


Cerca de 1,2 mil trabalhadores de cinco empresas metalúrgicas participaram, na manhã desta quarta-feira, de um protesto contra as demissões de 450 operários pela Multibrás, que detém as marcas Brastemp e Cônsul. A empresa anunciou na segunda que vai encerrar a produção de fogões na fábrica da cidade de São Paulo.

O protesto abrangeu trabalhadores da Anthes, Driveway, MontSant, Máquinas Piratininga e P.S. Indústria e Comércio. Segundo a Força Sindical, os manifestantes se reuniram em frente à Multibrás, no Jardim Santa Emília, Zona Sul de São Paulo, onde os empregados paralisaram a produção desde terça.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno Bezerra, a empresa ofereceu, além de meio salário por ano de trabalho, quatro meses de convênio médico e quatro meses de cesta-básica. Uma nova reunião com representantes da Multibrás será realizada na quinta.

A unidade, que produz fogões da marca Brastemp, será transferida para Rio Claro, no interior do Estado.  A Multibrás afirma que 450 funcionários serão contratados neste semestre e 150 da capital serão transferidos.

Na unidade da Zona Sul de São Paulo, continuará em funcionamento o serviço de atendimento ao consumidor, a linha de purificador de água Brastemp, a Tecnologia da Informação e funções administrativas.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Metalúrgicos de 5 empresas protestam contra cortes na Brastemp

Do Diário OnLine

17/01/2007 | 14:02


Cerca de 1,2 mil trabalhadores de cinco empresas metalúrgicas participaram, na manhã desta quarta-feira, de um protesto contra as demissões de 450 operários pela Multibrás, que detém as marcas Brastemp e Cônsul. A empresa anunciou na segunda que vai encerrar a produção de fogões na fábrica da cidade de São Paulo.

O protesto abrangeu trabalhadores da Anthes, Driveway, MontSant, Máquinas Piratininga e P.S. Indústria e Comércio. Segundo a Força Sindical, os manifestantes se reuniram em frente à Multibrás, no Jardim Santa Emília, Zona Sul de São Paulo, onde os empregados paralisaram a produção desde terça.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno Bezerra, a empresa ofereceu, além de meio salário por ano de trabalho, quatro meses de convênio médico e quatro meses de cesta-básica. Uma nova reunião com representantes da Multibrás será realizada na quinta.

A unidade, que produz fogões da marca Brastemp, será transferida para Rio Claro, no interior do Estado.  A Multibrás afirma que 450 funcionários serão contratados neste semestre e 150 da capital serão transferidos.

Na unidade da Zona Sul de São Paulo, continuará em funcionamento o serviço de atendimento ao consumidor, a linha de purificador de água Brastemp, a Tecnologia da Informação e funções administrativas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;