Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Junta de notáveis deve substituir Fujimori, diz escritor


Do Diário do Grande ABC

18/09/2000 | 08:18


O escritor peruano Mario Vargas Llosa considerou que o presidente de seu país, Alberto Fujimori, nao pode seguir à frente do governo, e se manifestou a favor de que uma junta de notáveis assuma o poder Executivo até a realizaçao das novas eleiçoes presidenciais.

``O fundamental é que o processo eleitoral seja presidido por uma instituiçao ou uma pessoa digna de credibilidade, e este nao é o caso de Fujimori'', disse Llosa em entrevista por telefone à rede CNN em Espanhol, direto de Porto Rico.

O escritor disse que Fujimori ``é o representante de um regime que conduziu a fraude eleitoral, que praticamente acabou com a liberdade de imprensa e com a legalidade, e transformou o poder Judiciário num instrumento do poder Executivo''.

Ele considerou ainda que os últimos acontecimentos ``nao sao tao surpreendentes porque o desmantelamento da ditadura era evidente e ninguém acreditava que iria durar mais tempo. Aconteceu de uma maneira inesperada, mas tenho a impressao de que tanto no Peru como no exterior ninguém pensava que o regime poderia durar mais tempo, após os últimos escândalos''.

Vargas Llosa reforçou suas críticas à Organizaçao dos Estados Americanos (OEA), a quem acusa de haver atuado com pouca energia para denunciar a fraude eleitoral no primeiro turno, de abril, e no segundo, de maio deste ano.

O escritor está viajando pela América Latina para apresentar seu último livro ``La Fiesta del Chivo''.

Vargas Llosa reiterou que se desligou da política ativa, e nao pensa em se candidatar nas novas eleiçoes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Junta de notáveis deve substituir Fujimori, diz escritor

Do Diário do Grande ABC

18/09/2000 | 08:18


O escritor peruano Mario Vargas Llosa considerou que o presidente de seu país, Alberto Fujimori, nao pode seguir à frente do governo, e se manifestou a favor de que uma junta de notáveis assuma o poder Executivo até a realizaçao das novas eleiçoes presidenciais.

``O fundamental é que o processo eleitoral seja presidido por uma instituiçao ou uma pessoa digna de credibilidade, e este nao é o caso de Fujimori'', disse Llosa em entrevista por telefone à rede CNN em Espanhol, direto de Porto Rico.

O escritor disse que Fujimori ``é o representante de um regime que conduziu a fraude eleitoral, que praticamente acabou com a liberdade de imprensa e com a legalidade, e transformou o poder Judiciário num instrumento do poder Executivo''.

Ele considerou ainda que os últimos acontecimentos ``nao sao tao surpreendentes porque o desmantelamento da ditadura era evidente e ninguém acreditava que iria durar mais tempo. Aconteceu de uma maneira inesperada, mas tenho a impressao de que tanto no Peru como no exterior ninguém pensava que o regime poderia durar mais tempo, após os últimos escândalos''.

Vargas Llosa reforçou suas críticas à Organizaçao dos Estados Americanos (OEA), a quem acusa de haver atuado com pouca energia para denunciar a fraude eleitoral no primeiro turno, de abril, e no segundo, de maio deste ano.

O escritor está viajando pela América Latina para apresentar seu último livro ``La Fiesta del Chivo''.

Vargas Llosa reiterou que se desligou da política ativa, e nao pensa em se candidatar nas novas eleiçoes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;