Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

ONG sueca reúne jovens para discutir problemas


Do Diário do Grande ABC

09/09/2000 | 15:05


Na última semana, uma organizaçao nao-governamental sueca (Terra do Futuro) encerrou encontro de um mês na cidade de Vasteros, localizada nas proximidades de Estocolmo. Ali, essa entidade reuniu cerca de 50 jovens com idades entre 16 e 27 anos, para exame e discussao de problemas comuns às comunidades de origem. Participaram representantes do Brasil, Estados Unidos, Africa do Sul, Uganda, Reino Unido, Tanzânia, Libéria, Alemanha e Suécia, Moçambique e Bósnia.

Os jovens brasileiros, Juan Souza e Silva, 17 anos, Bianca Souza Barcelos, 19, e Sheila Maria Cardoso, 27, que ficou responsável pelo grupo, nasceram e cresceram no Santa Marta e fazem parte do Grupo Eco. Como os participantes do encontro de outros países, conheceram realidades boas e más. Trocaram idéias, sugestoes e experiências. Foi como se o mundo nao tivesse fronteiras.

Bancado pela Igreja Luterana Sueca, à qual está ligada a organizaçao nao-governamental Terra do Futuro, o encontro serviu para mostrar que dificuldades existem em toda parte. Soluçoes também. De acordo com informaçoes de Juan e Bianca, o maior entrosamento ocorreu entre o pessoal do Brasil e da Bósnia, mais caloroso e também o único que tomava banho todo dia. Isso será tema de muita reflexao no Santa Marta e de palestras em escolas e agremiaçoes.

Os jovens querem transmitir os conhecimentos adquiridos a todos que puderem. E nao apenas nas comunidades com as quais o Grupo Eco mantém contato permanente. A idéia é debater os temas do encontro na Suécia com moradores de outras comunidades do Rio, além das favelas. Com esperança e bom humor, acham que poderao participar de encontros culturais "até mesmo nos clubes dos condomínios chiques, em que liçoes de cidadania e conscientizaçao nao têm carteirinha de sócio".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ONG sueca reúne jovens para discutir problemas

Do Diário do Grande ABC

09/09/2000 | 15:05


Na última semana, uma organizaçao nao-governamental sueca (Terra do Futuro) encerrou encontro de um mês na cidade de Vasteros, localizada nas proximidades de Estocolmo. Ali, essa entidade reuniu cerca de 50 jovens com idades entre 16 e 27 anos, para exame e discussao de problemas comuns às comunidades de origem. Participaram representantes do Brasil, Estados Unidos, Africa do Sul, Uganda, Reino Unido, Tanzânia, Libéria, Alemanha e Suécia, Moçambique e Bósnia.

Os jovens brasileiros, Juan Souza e Silva, 17 anos, Bianca Souza Barcelos, 19, e Sheila Maria Cardoso, 27, que ficou responsável pelo grupo, nasceram e cresceram no Santa Marta e fazem parte do Grupo Eco. Como os participantes do encontro de outros países, conheceram realidades boas e más. Trocaram idéias, sugestoes e experiências. Foi como se o mundo nao tivesse fronteiras.

Bancado pela Igreja Luterana Sueca, à qual está ligada a organizaçao nao-governamental Terra do Futuro, o encontro serviu para mostrar que dificuldades existem em toda parte. Soluçoes também. De acordo com informaçoes de Juan e Bianca, o maior entrosamento ocorreu entre o pessoal do Brasil e da Bósnia, mais caloroso e também o único que tomava banho todo dia. Isso será tema de muita reflexao no Santa Marta e de palestras em escolas e agremiaçoes.

Os jovens querem transmitir os conhecimentos adquiridos a todos que puderem. E nao apenas nas comunidades com as quais o Grupo Eco mantém contato permanente. A idéia é debater os temas do encontro na Suécia com moradores de outras comunidades do Rio, além das favelas. Com esperança e bom humor, acham que poderao participar de encontros culturais "até mesmo nos clubes dos condomínios chiques, em que liçoes de cidadania e conscientizaçao nao têm carteirinha de sócio".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;