Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China anuncia que retaliará contra tarifas dos EUA e coloca em dúvida diálogo



18/09/2018 | 04:43


O governo da China anunciou nesta terça-feira que adotará retaliação contra os Estados Unidos, horas após o presidente americano, Donald Trump, anunciar nova tarifa, de 10%, sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses, e ainda dizer que as tarifas americanas devem subir a 25% em 1º de janeiro de 2019. Em comunicado, o Ministério do Comércio em Pequim afirmou que também adotará tarifas, mas não especificou os porcentuais almejados.

A nova tarifa dos EUA entra em vigor na próxima segunda-feira e a China disse que adotará também as suas. "Nós lamentamos profundamente isso. A fim de salvaguardar seus direitos e interesses legítimos e a ordem comercial livre global", a China terá de impor também tarifas, diz a nota oficial.

"Os EUA insistem em elevar tarifas, que trazem nova incerteza para as consultas entre os dois lados", afirma ainda o texto, colocando em dúvida os diálogos bilaterais previstos para este mês entre os dois lados para tratar das diferenças comerciais. "Espera-se que os EUA reconheçam as possíveis consequências negativas de tais ações e usem meios convincentes de corrigi-las em um momento oportuno", conclui o comunicado do Ministério do Comércio chinês.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China anuncia que retaliará contra tarifas dos EUA e coloca em dúvida diálogo


18/09/2018 | 04:43


O governo da China anunciou nesta terça-feira que adotará retaliação contra os Estados Unidos, horas após o presidente americano, Donald Trump, anunciar nova tarifa, de 10%, sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses, e ainda dizer que as tarifas americanas devem subir a 25% em 1º de janeiro de 2019. Em comunicado, o Ministério do Comércio em Pequim afirmou que também adotará tarifas, mas não especificou os porcentuais almejados.

A nova tarifa dos EUA entra em vigor na próxima segunda-feira e a China disse que adotará também as suas. "Nós lamentamos profundamente isso. A fim de salvaguardar seus direitos e interesses legítimos e a ordem comercial livre global", a China terá de impor também tarifas, diz a nota oficial.

"Os EUA insistem em elevar tarifas, que trazem nova incerteza para as consultas entre os dois lados", afirma ainda o texto, colocando em dúvida os diálogos bilaterais previstos para este mês entre os dois lados para tratar das diferenças comerciais. "Espera-se que os EUA reconheçam as possíveis consequências negativas de tais ações e usem meios convincentes de corrigi-las em um momento oportuno", conclui o comunicado do Ministério do Comércio chinês.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;